Há 16 dias do arranque das aulas: Lichinga sem compradores de material escolar

0
171

Lichinga (IKWELI) – Na cidade de Lichinga, na província do Niassa, alguns vendedores mostram-se preocupados com a fraca procura de material escolar, por parte dos pais e encarregados de educação, visto que faltam apenas 16 dias para o arranque do ano lectivo 2024.

Apesar do fraco movimento, os comerciantes trabalham a todo gás para garantir a venda de material escolar para o novo ano lectivo na cidade de Lichinga, pois esperam que tal situação mude nos próximos dias, com o aproximar do início das aulas.

Os vendedores consideram fraco o movimento, quando comparado com o mesmo período de 2023. Em entrevista ao Ikweli, os comerciantes falaram da disponibilidade do material escolar e a preços acessíveis.

Hélder Luquesse, vendedor de material escolar, disse que o movimento ainda é calmo, no entanto, acredita que o cenário poderá mudar nos próximos dias.

“Os pais aparecem de forma tímida para comprar material para os filhos, muitos deles só perguntam os preços e mais nada. Do nosso lado os preços continuam os mesmos, não mudou nada”, disse.

Dionísio, outro vendedor, referiu que no mesmo período de 2023 a procura era maior, pois muitos pais decidiram comprar o material mais cedo, para evitar enchentes.

“Esse ano está a ser muito difícil, acreditamos que os nossos clientes ainda não têm dinheiro para a compra. No ano passado já estávamos sem alguns materiais, mas enfim, vamos aguardar”, comenta.

Silvano diz que alguns pais estão a comprar material escolar, mas de forma tímida. “O movimento é normal, não é aquele que estamos habituados, muitos chegam, perguntam o preço e outros compram processos, cadernos e pasta”.

Júlia Simão, mãe de três filhos, afirmou estar nos preparativos para a compra do material escolar. Apesar dos problemas financeiros, a mesma disse que preferiu privilegiar questões ligadas com a educação das crianças, por isso celebrou a quadra festiva a contar com o regresso as aulas.

“Eu ainda não tenho dinheiro, mas o que fazer, eles precisam desse material para irem à escola. Tivemos que abrir mão de algumas coisas durante a quadra festiva, para não ter que prejudicar os meninos”, referiu.

De lembrar que, o ano lectivo 2024 arranca oficialmente no dia 01 de Fevereiro próximo em todo o país, sendo que a cerimónia de abertura está marcada para 31 do mês em curso. (Ângela da Fonseca, em Lichinga)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui