Falso membro do SERNIC cai nas mãos da PRM em Nampula

0
152

Nampula (IKWELI) – Um jovem dos seus 31 anos de idade, natural do distrito de Angoche, está desde semana finda nas celas da Polícia da República de Moçambique (PRM) indiciado de uso de falsas qualidade durante as suas incursões nas comunidades desta parcela moçambicana.

O referido indivíduo cuja identidade omitimos, fazia-se passar como sendo um agente do Serviço Nacional de Investigação Criminal (SERNIC) para extorquir as pessoas, incluindo alguns membros da PRM através de falsas promessas. A neutralização, segundo apuramos, aconteceu no distrito de Ribáuè por onde encontrava-se para mais uma missão obscura.

“Este indivíduo alegava ser agente do SERNIC, provavelmente por ânimo de lucro e, após a tomada de conhecimento por parte da PRM e um trabalho conjunto com o SERNIC foi possível a neutralização deste indivíduo mesmo quando se fazia passar por agente do SERNIC”, disse Zacarias Nacute, porta-voz do Comando Provincial da PRM em Nampula, no habitual briefing semanal havido nesta segunda-feira (16).

Nacute disse, entretanto, que os reais danos causados pelo indiciado ainda não foram apurados, mas “ainda estamos em processo de investigação, porque acreditamos que ele usava essas falsas qualidades por ânimo de lucro porque dirigia-se muito em estabelecimentos onde consumia-se bebidas alcoólicas e fazia-se passar por agente, e temos informação que o mesmo indivíduo alegava fornecer ajuda aos policiais em caso de alguma coisa tivesse acontecido em algum cidadão e em troca disso exigia algum valor às pessoas”, explicou Zacarias Nacute.

Segundo a versão do indiciado “eu estava num bar com polícias do SERNIC um deles vinha passeando comigo, mas não sabia que eram do SERNIC, então, um deles pagou cerveja e começamos a tomar, dali, em forma de agitação, tirei aquela conversa de que eu era alguém do SERNIC, nunca antes teria feito isso, era pela primeira vez, comecei a mentir que já trabalhei em Angoche como polícia, falei aquilo só para ganhar amizade, mais nada”, manobrou o indivíduo.

Na ocasião, a PRM em Nampula apresentou, também, quatro indivíduos que protagonizavam assaltos à residências de particulares em diferentes bairros do maior e mais importante centro urbano da região norte de Moçambique.

Concretamente, a referida quadrilha foi neutralizada na madrugada da última sexta-feira (13) quando intensificavam uma acção de arrombamento de porta de uma habitação localizada no bairro de Natikiri, na cidade de Nampula.

“Trata-se de indivíduos que se dedicavam em roubo em residências na calada da noite, e graças a uma denúncia feita a polícia foi possível inviabilizar a acção desses indivíduos no bairro de Natikiri quando tentavam, sem sucesso, roubar numa residência, e após perceberem da presença da polícia puseram-se em fuga, e através de investigação foi possível a neutralização de todos indivíduos que estiveram no momento a fazer a incursão no momento de roubou”, contextualizou Zacarias Nacute.

A imprensa, os quatro elementos confessaram o seu envolvimento no crime. Aliás, todos disseram não ser a primeira vez que intensificam acções de caça aos inocentes. “Estou aqui através do roubo, roubamos no Marrere expansão, mas ali não roubamos nada porque acabava de chegar a polícia”, disse um dos integrante da quadrilha, por sinal vendedor informar no mercado grossista do Waresta, na cidade de Nampula. (Constantino Henriques)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here