Home ACTUALIDADE Runx “destrói” Grand Plaza Hotel

Runx “destrói” Grand Plaza Hotel

0
145

Nampula (IKWELI) – Uma viatura do tipo Toyota, modelo Runx, com a chapa de inscrição ABM-612-MC, destrói parcialmente as duas principais portas de entrada do Grand Plaza Hotel, na cidade de Nampula, no princípio da noite desta segunda-feira, 13 de Junho.

O Grand Plaza Hotel tem sido a preferência de muitos visitantes à Nampula, quer em trabalho, quer em lazer. Dentre as várias entidades que escolhem o hotel para descansar, destaque vai para diplomatas, membros do Governo central, políticos, homens de negócio, entre outros.

No local, o Ikweli, apurou que o condutor da viatura, um jovem, perdeu o controlo do sei veículo que, pela retaguarda foi embater-se entre a porta giratória automática e a manual do hotel.

“O dono daquela Runx preta mudou o pneu dele aqui [no estacionamento de frente do hotel]”, disse um taxista de carro entrevistado pelo Ikweli no local, o qual prossegue explicando que “de repente, ele começou a ir pela retaguarda, tentou travar e não conseguiu, por isso foi bater nas portas”.

Um jovem morador de rua que se dedica a lavagem de veículos na via pública, também, deu o seu testemunho, explicando que “ele (o motorista) tentou travar, mas parece que o carro não está bom”, tanto que “conseguiu abrandar a velocidade com aquela pequena elevação da entrada”.

Fora disso, ainda não há explicação detalhada sobre o que, de facto, teria provocando o descomando da viatura, e o consequente acidente de viação.

Para o local foi mobilizada uma força da Polícia de Trânsito, a qual contava com apoio de agentes de uma empresa de segurança privada que protegem o hotel. Foram estes agentes que tentaram dificultar o trabalho do Ikweli. Com arrogância e ameaças, tentaram impedir a nossa equipa de captar imagens.

Agentes da Polícia de Trânsito retirando a viatura do local

Igualmente, foram os agentes da Polícia de Trânsito que retiraram a viatura do local para o comando provincial da Polícia da República de Moçambique (PRM), numa altura que o condutor da mesma tinha sido recolhido para as celas, depois de ter sido agredido fisicamente no recinto do hotel pelos seguranças do mesmo, segundo apuramos com fontes que desde cedo acompanharam o incidente.

A direcção do Grand Plaza Hotel, firma que, recentemente, foi atribuída o selo “Made in Mozambique”, ainda não se pronunciou sobre o sucedido. (Texto: Aunício da Silva *Foto: Hermínio Raja)