Home ACTUALIDADE Nampula: Detidos militares desertores com intenções de aterrorizar a banca comercial

Nampula: Detidos militares desertores com intenções de aterrorizar a banca comercial

0
233

Nampula (IKWELI) – Quatro indivíduos, dos quais dois membros dois militares apontados como desertores das Forças Armada de Defesa de Moçambique (FADM), e dois cidadãos residentes no distrito Alto Molócuè, na província da Zambézia, encontram-se detidos nas celas da 1ª Esquadra da cidade de Nampula, indiciados de assalto e porte ilegal de armas de fogo.

O Serviço Nacional de Investigação Criminal (SERNIC) que neutralizou os indivíduos em Nampula, conta que o grupo tinha como base de operações o distrito do Gilé, na vizinha província da Zambézia, onde adquiriram uma arma de fogo do tipo AKM por intermédio de um idoso ali residente.

“O SERNIC tomou conhecimento que uma quadrilha se preparava para assaltar, à mão armada no distrito de Alto Molócuè, na província da Zambézia. Fizemos o seguimento, conseguimos identificar o primeiro individuo que saia da cidade de Nampula, onde se encontrava, a viajar para o distrito de Alto Molócuè para se juntara aos outros membros da sua quadrilha para perpetrar assaltos naquela província. Quando chegamos lá o primeiro elemento levou nos até aos restantes integrantes, que são três, onde conseguimos três armas de fogo”, disse Enina Tsinine, porta-voz do SERNIC em Nampula.

Para apurar incursões anteriores do grupo, segundo esta fonte, trabalhos estão em curso, tanto em Nampula, assim como na Zambézia.

Tsinine disse que, preferencialmente, o grupo planificava as suas acções no distrito de Murrupula e tinham já em manga a intenção de assaltar agências bancárias.

Os indiciados assumem-se criminosos, referindo que as armas de fogo, também, serviam para caça furtiva no distrito do Gilé.

“Essas as armas nós queríamos usar para actividades de caça, por isso convidei esse meu amigo para ver as armas, porque tem um problema que somente ele saberia como concertar, as armas quem nos deu é esse senhor aí ao meu lado e disse que guardava desde o tempo da guerra, e como não sabe onde e como usar me emprestou, eu como sendo a pessoa que sabe manejar, porque sou militar desertado”, disse um dos detidos. (Malito João)