Reduzem casos de cólera em Meconta

0
326

Nampula (IKWELI) – O administrador do distrito de Meconta, na província de Nampula, Melchior Focas, garante estarem a reduzir casos de cólera naquele ponto do país, em resultado do árduo trabalho levado a cabo pelas autoridades locais do sector de saúde.

Esta fonte que não fala de número, anota que desde a eclosão da doença, no ano 2023, todos os postos administrativos já registavam casos, sobretudo no posto sede e na vila de Namialo.

“A situação da cólera no distrito de Meconta é mais para a vila de Namialo, onde temos tido ciclicamente esta situação, mas nos últimos tempos está sendo controlada, por isso temos tido alguns dias com uns internamentos que ronda entre  6 a 5 casos diariamente, o que não acontecia antigamente, por isso que a tendência é a diminuição. E nós como governo temos estado, frequentemente, nas comunidades juntamente com os colegas de saúde a sensibilizar a população para que tenha em mente as recomendações de prevenção contra a cólera”, disse Focas.

No entanto, o dirigente fez saber, por outro, que situação da cólera em Meconta piorado, pelo facto de aquele ponto da província de Nampula ser o epicentro de acolhimento de deslocados de guerra de Cabo Delgado, o que ditou o fraco saneamento do meio onde e, de igual forma, pressionou os serviços de saúde daquele distrito, sobretudo na vila de Namialo.

“Namialo como sabem é uma vila que tem muita pressão da população, e para além da população interna daquele distrito, recebemos nos últimos dois anos muita população proveniente da província de Cabo Delgado como deslocados internos. Então todos os serviços ficaram pressionados e, sobretudo, quando se fala de água e saneamento ficou muito apertado devido a fraca capacidade local para termos um saneamento condigno, livre das doenças existentes na vila de Namialo. A situação da cólera actualmente está controlada e a tendência é mesmo diminuir os casos que vinham acontecendo nos meses anteriores a Janeiro”.

Neste momento, segundo Focas, não há registos de óbitos, mas diz que continuam trabalhos intensivos para que o distrito de Meconta fique de fora quando se trata de assuntos ligados a cólera.

“Felizmente, nós não tivemos nenhum óbito, isso já é muito bom, porque tudo resulta dos seguimentos intensivos, e agora quando se constada um caso de cólera, numa das comunidades, nós seguimos até a residência donde vem o paciente que está internado, e a posterior desinfetamos a casa toda e tudo quanto exista naquela habitação”, concluiu o administrador de Meconta. (Malito João)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui