Com governador atacando jornalistas: Terrorismo continua em ascensão em Cabo Delgado

0
251

Pemba (IKWELI) – Desde os finais do ano passado, 2023, os ataques terroristas recrudesceram na província de Cabo Delgado, no norte de Moçambique, sendo que a parte sul da província que, raramente, tem registado ataques, voltou a ter eventos violentos.

Na semana passada, Valigy Tauabo, governador de Cabo Delgado, por conta das reportagens que têm sido publicadas, decidiu atacar a jornalistas e disse, claramente, acusando aos escribas, de estes colaborarem com os terroristas.

“Mas também, notamos que, de vez em quando, as vossas informações são de âmbito muito duvidoso”, disse o governador, justificando que “muitas vezes adiantam uma informação que parece que o jornalista está em sintonia com os terroristas”.

Igualmente, ele disse que “quando as nossas Forças de Defesa e Segurança abordam essa acção antes de acontecer, parece que há uma formatação do lado dos nossos concidadãos jornalistas que já estavam formatados e que tinham certeza que essa acção ia acontecer, esquecendo, por tanto, da população na província, as Forças de Defesa e Segurança. Todos nós estamos empenhados em debelar essa situação, então meus queridos jornalistas levam-nos a querer que são formatados pelos terroristas”.

Tauabo elaborou ainda que “vocês têm informação que eles vão estar no sítio X, as tantas horas, antes de acontecer vocês adiantam, porque já sabem, reconhecem os valores deles, não reconhecem os valores da população, e nem reconhecem os valores das nossas Forças de Defesa e Segurança”.

O primeiro governador eleito de Cabo Delgado referiu ainda que “parece ter havido acordo com os terroristas, isso não fica bem. Nós trabalhamos convosco, nada está vedado para procurarem saber melhor. Às vezes, também, mesmo quando nós damos uma informação, fazem da vossa maneira, jornalisticamente, mas com um cunho do mal para a província de Cabo Delgado”.

Enquanto em uma poltrona na cidade de Pemba Valigy Tauabo lança farpas para os jornalistas, os terroristas seguem a sul da província, com forte ameaça para a vizinha província de Nampula.

Por exemplo, nossas fontes em Chiúre Velho, no distrito de Chiúre, confirmaram terem visto na tarde do último domingo (18) terroristas circulando por aquela circunscrição, acreditando que o objectivo é alcançar o distrito de Eráti.

Enquanto isso, no bastião dos ataques, no distrito de Mocímboa da Praia, no passado sábado (17), houve incursão de terroristas perto das aldeias Ulo e Nsangue, onde saquearam gasolina, que se acredita que seja para ser utilizado nas suas embarcações.

Por outro lado, o distrito de Quissanga, praticamente, foi tomado pelos terroristas, os quais montaram “portagens”, passando a cobrar pela utilização das rodovias daquele ponto de Cabo Delgado. (Redação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui