Corrane: Deslocados ainda carecem de ajuda

0
198

Nampula (IKWELI) – Ainda que alguns serviços públicos, sobretudo saúde e educação, continuem deficitários no centro de reassentamento de deslocados internos no posto administrativo de Corrane, no distrito de Meconta, as famílias ali acolhidas fazem o que podem para sair da dependência da ajuda humanitária.

Com efeito, a produção agrícola tende a surgir com alguma pujança, mas há quem ainda se queixa de precisar de apoio para continuar com a sua vida.

Alguns dos deslocados decidiram abandonar a província de Nampula e regressar para as suas aldeias de origem, na província de Cabo Delgado.

Um deslocado que ainda se encontra em Corrane disse ao Ikweli que continua a receber apoio alimentar do Programa Mundial de Alimentação (PMA), mas diz que a quantidade não satisfaz as necessidades da sua família.

“Recebemos 50 quilogramas de produtos alimentares”, disse, referindo que o kit é composto por óleo de cozinha, arroz e feijão.

Este apoio do PMA, segundo esta fonte, não chega aqueles deslocados desde Novembro último, mas ainda assim eles não estão em desespero porque os seus campos de cultivo começam a dar resultados.

Contudo, este nosso interlocutor avança que a assistência médica e medicamentosa é o que mais falta faz, pois “não há nenhum medicamento aqui, passamos muito mal mesmo o centro de saúde local quase funciona como banco de socorro, pior para as mulheres grávidas que precisam de chegar a vila sede na altura de darem parto, não tem sido fácil, é um grande problema”.

Os recentes ataques terroristas que se agudizam em Cabo Delgado amedrontam os deslocados que já pensavam em regressar, ainda que não seja o caso de Damásio Anselmo, que pretende voltar a sua casa em Mocímboa da Praia.

“Prefiro voltar para a minha aldeia de origem, mesmo sem o sossego das armas em Cabo Delgado. Em Corrane está muita gente, uma parte saiu, outra parte ainda está lá “, disse.

Actualmente, mais de mil famílias continuam no centro de reassentamento de Corrane. (Malito João)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui