Isaura Nyusi está a reter raparigas nas escolas de Nampula

0
175

Nampula (IKWELI) – O Programa “Eu Sou Capaz”, cuja patrona é a Primeira-Dama, Isaura Nyusi, tem vindo a contribuir significativamente para a retenção das raparigas nas escolas, em resultado dos incentivos dados a este propósito.

Por exemplo, na escola primária e completa de Napacala, nos arredores da cidade de Nampula, pais e encarregados de educação afirmam que, graças ao programa, as suas filhas sentem-se encorajadas a permanecer na escola, pois já não têm dificuldades em obter uniforme escolar e outros materiais.

O senhor Mussa, que é pai e encarregado de educação em Napacala, espera que no presente ano lectivo os apoios continuem, pois “no ano passado tivemos o apoio em uniforme para as raparigas, o que fez com tivéssemos maior número de alunas. Antes, desapareciam até ao mês de Junho e o número das raparigas nas salas de aula era muito reduzido”.

Segundo este encarregado de educação, aquela circunscrição conta com muitas crianças em situação de vulnerabilidade, por isso, “sem apoio é possível ver as mesmas a desistirem da escola”, tanto é que “esperamos que neste ano 2024, novamente a escola possa receber mais apoio, como uniforme, cadernos, lápis, entre outros”.

A dona Alzira Pastola, outra encarregada de educação naquela mesma escola, espera que neste ano sejam abrangidas todas as raparigas, não somente a partir das que frequentam a 5ª, porque “o apoio nas escolas traz vários benefícios e pedimos que o governo continue com esta iniciativa, no sentido que tenhamos uma educação abrangente”.

Esta fonte disse que, por falta de condições, muitas raparigas acabam desistindo, pois não têm meios para prosseguir com os estudos.

O presidente da escola primária e completa de Napacala, no bairro de Mutava Rex, Artur Lampião, explica que aquele estabelecimento de ensino conta com um universo de mais de 1000 (mil) alunos inscritos para o corrente ano lectivo.

“No ano passado, a nossa escola começou a receber apoio em uniforme escolar para as alunas. Esta acção contribuiu bastante para o aumento do número de alunos inscritos neste ano, isso em ambos sexos”, anota esta fonte.

Lampião garante que sempre que apoios dessa natureza são recebidos, a prioridade tem sido para os alunos em situação de vulnerabilidade.

Recorda esta fonte que “em 2022, concretamente no mês de Junho, tivemos um número significativo de alunos que optaram pelo abandono devido a falta de assistência e acompanhamento dos seus pais e encarregados de educação e outros motivos desconhecidos, mas a acção das organizações que tem vindo a expandir as mensagens de sensibilização e o governo, através do ministério da Educação e Desenvolvimento Humano, com a distribuição de uniformes escolares tem contribuído muito para a retenção da rapariga na escola”. (Nelsa Momade)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui