Giquira não dá trégua ao lixo

0
181

Nampula (IKWELI) – O novo autarca da cidade de Nampula, Luís Giquira, lançou uma ofensa contra o lixo que engole parte da urbe e, em resultado, desde o fim-de-semana máquinas e camiões circulam um quase por todo o município “caçando” resíduos sólidos para dar o devido destino.

Na manha do último sábado, Giquira esteve no mercado grossista do Waresta, um local amplamente invadido pelo lixo, cuja entrada o monte que existia provocava um certo constrangimento no trânsito ao longo do início da N13.

Os utentes do mercado, de imediato, desataram em elogios ao novo edil.

Argentina Rosário, que é o utente do Waresta, disse que a medida do novo presidente autárquico vai ajudar na prevenção de doenças, sobretudo as de origem hídrica. Para ela, esta actividade “vai trazer melhorias para o próprio mercado, ainda esperamos a colaboração de todo os munícipes com o novo presidente para que possamos ter o melhor na nossa cidade”.

A não recolha há bastante tempo de resíduos sólidos no Waresta, também, preocupava Nelson Adriano, que é vendedor de chinelos naquele local, e agora diz que “com esta recolha esperamos ver tudo transformado, sobretudo no mercado grossista do Waresta que é a referência a nível do norte do país”.

Abdul Salimo, vendedor no Waresta, espera que a iniciativa dure para todo o sempre, e apela para que não seja algo do momento para o aparecimento do novo autarca.

“Estou satisfeito ao ver o lixo sendo removido neste local de venda de produtos, porque antes era fácil contaminar as diarreias e outros problemas de saúde, a existência do lixo dentro do mercado faz com que os comerciantes recorram as ruas para praticarem as suas atividades a procura de melhores condições de higiene e compradores de produtos”, disse.

O lixo no Waresta, também, afugentava compradores, tal como referiu a senhora Argentina Arlindo. “O lixo afugentava alguns dos meus clientes de papinha e bolinhos que praticamente serve do pequeno almoço de muitos revendedores do mercado”.

Luís Giquira disse que teve de mobilizar o empresariado local para aderir a causa da limpeza da urbe, pois o perigo proveniente de um fraco sistema saneamento do meio pode chegar a todos.

“Preocupa-nos as condições de higiene dos nossos munícipes, vendedores e compradores que têm vindo neste mercado, vimos abraçar esta causa como conselho municipal e vamos trabalhar arduamente até erradicarmos o lixo”, prometeu o edil do maior centro urbano do norte de Moçambique, comentando que “mobilizei os funcionários do conselho municipal para que não exista nem sábado, domingo, feriado, até minimizar o lixo no mercado do Waresta e esta é que é a nossa aposta e é assim que vamos trabalhar nos próximos anos, não estou a trabalhar no horizonte de tempo e estou a trabalhar para limpar a cidade e independentemente do tempo que for necessário vamos limpar a cidade dia ou noite e não vamos parar”. (Nelsa Momade)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui