Avião mágico despenha-se na rua que dá acesso ao campus da UniRovuma

0
316

Nampula (IKWELI) – Um avião mágico ter-se-á despenhado na madrugada desta terça-feira (23) no bairro de Napipine, concretamente na rua que dá acesso ao campus da Universidade Rovuma (UniRovuma), nos arredores da cidade de Nampula.

O estranho engenho deixou em alvoroço os moradores daquela circunscrição, os quais comentam que o piloto do mesmo era um pássaro e no interior transportava uma panela de barro, um chifre e diversas roupas de diferentes cores.

Para além de condicionar o trânsito por algumas horas, o avião mágico criou  extrema agitação entre residentes e utentes naquela via.

“Essa manhã aconteceu uma coisa muito estranha nesse bairro. Estamos surpreendidos com essa situação, por isso que estamos aqui parados para saber quem é o proprietário desse avião mágico, eu pessoalmente acho que são essas coisas que criam acidentes neste local o mesmo malfeitor que fez isso recolhe o nosso dinheiro “, comentou Maria José.

Dino Carlos, outro morador, disse igualmente que não é pela primeira vez que os residentes daquela zona se deparam com um objecto do género. “É muito triste porque nessa mesma área dois carros colidiram, então é de lamentar mesmo com essa situação e acredito que a pessoa que faz isso tudo é aqui mesmo do bairro, e  no ano passado também em Janeiro aconteceu isso”.

Outros moradores mais ousados já apontam o dedo a alguns vizinhos. Rui Lopes comentou na ocasião que “essa senhora que está ali coberta de capulana, que não quer falar, tem dois netos doentes. Os seus familiares foram a um curandeiro, lá na barragem, e daí essa coisa vocês vão ver, por isso nessa madrugada aconteceu isso”.

Por seu turno, o presidente da Associação dos Médicos Tradicionais de Moçambique (AMETRAMO), em Nampula, Evaristo Muhano que foi solicitado para tecer explicações sobre o fenómeno, disse que a ser um tratamento tradicional não poderia acontecer na via pública, pelo que condena a posição do autor, mesmo sendo membro da associação.

“Nós como AMETRAMO vamos avançar com um trabalho para responsabilizar o curandeiro ou a pessoa que fez esse trabalho, porque isso não está certo, e tenho informações que a pessoa tem usado o passarinho para suas magias não se trata de um curandeiro, mas sim um feiticeiro”, esclareceu Muhano. (Malito João)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui