Home ACTUALIDADE Namicopo: Cantor viola sexualmente a própria avó

Namicopo: Cantor viola sexualmente a própria avó

0
1045

Nampula (IKWELI) – Um indivíduo, de 24 anos de idade, por sinal músico do estilo kizomba, foi detido pelo Serviço Nacional de Investigação Criminal (SERNIC) acusado de ter violado sexualmente a sua própria avó no bairro de Namicopo, nos arredores da cidade de Nampula.

A vítima, de 55 anos de idade, e o violador viviam na mesma, e os outros parentes entendem que o malfeitor estava sob efeito de soruma, por isso aproveitou-se da fragilidade da idosa para lograr os sus intentos.

Agastado com a situação, a filha da vítima por sinal a mãe do acusado pautou em submeter a queixa ao SERNIC, onde um trabalho árduo culminou com a detenção do mesmo.

Segundo conta a vítima, o seu neto sempre teve comportamento desviante, o que lhe valeu expulsão da casa da própria mãe, após vender bens da mesma.

“Ele é meu neto, vivia na casa da mãe em Napipine, mas lá tinha muitos problemas porque roubava na casa da mãe, depois de ser expulso lhe acolhi como meu neto para viver na minha casa, porque meu marido já faleceu. Eu vivo sozinha, então confiava a ele para estar a me ajudar dos perigos, sem saber o mesmo ia me agredir e não sabia que estava a preparar uma violência para mim. Para isso acontecer ele sempre não dormia, estava toda hora a passear dentro e eu sempre tinha medo das suas atitudes e passei a dormir fora de casa por muito tempo com medo de ele me violar, porque já suspeitava. Depois, um dia ele me ameaçou com faca, dizendo que queria dormir comigo e se eu negasse ele ia me matar, por isso lhe deixei fazer o que ele queria, e não só isso que ele fez, o mesmo roubou todas minhas roupas, meu televisor e tudo isso já vendeu”, disse a vítima.

A fonte pede para que a justiça seja feita, por entender que o jovem fez algo feio para ela que a traumatizou. “Eu quero que ele seja responsabilizado por aquilo que me fez, porque o que ele fez comigo me doeu muito, até que não sei se vou conseguir lhe perdoar um dia”.

O indiciado nega o seu envolvimento no crime, alegadamente que simplesmente os seus familiares querem lhe sujar, uma vez que nos últimos dias ele trata a sua vida sem perseguir ninguém, e por outro lado diz ser uma boa pessoa e fez saber que único problema que tinha com a sua mãe era de exigir a ela de conhecer o seu verdadeiro pai por isso que está preso.

“Eu não seria capaz de fazer isso com a minha avó, o problema que surge é que eu e meu padrasto não nos cozinhamos, por isso que minha mãe fez isso”, disse.

A porta-voz do SERNIC em Nampula, Enina Tsinine, disse que o cidadão em apuros teria agredido e violado sexualmente a sua avó, e para lograr os seus os apetites sexuais ele ameaçou de morte a vítima para que possa facilitar o processo.

“Não tendo suportado a pressão e conflito permanente que esse jovem criava, a família tratou de comunicar ao SERNIC e nós fomos até ao local, fizemos a detenção do indivíduo em flagrante delito”, anotou Tsinine, concluindo que “a queixa foi feita pela mãe do indiciado as nossas instâncias para que ele seja responsabilizado”. (Malito João)