Nacala tão calma, quanto manhosa!

0
520

Nacala (IKWELI) – Neste domingo, 10 de dezembro, 2 assembleias de voto deverão repetir a votação no município da cidade de Nacala, principal entreposto comercial do norte de Moçambique, e o ambiente até as 22h deste sábado (9) era literalmente tenso, mas invisível.

São as assembleias localizadas nas escolas primárias Cristo É Vida e Murrupelane.

O Ikweli fez uma ronda pelos principais pontos de influência e presença juvenil, onde os presentes conversavam de forma descontraída e com medo de sempre estarem sob risco de vigilância dos serviços secretos e/ou de inteligência, mas com um certo cometimento e misto sentimento de que esta repetição possa trazer mudanças.

As elites dos principais partidos, precisamente a Frelimo e a Renamo, contemplavam o que de melhor Nacala pode oferecer, em instâncias hoteleiras de luxo e servidos a melhor.

“Seria bom que a eleição tivesse sido em todas as mesas da cidade de Nacala”, comenta um jovem posicionado numa das barracas da Faina, onde os seus amigos contribuem afirmando que “devíamos fazer algo, mas não sei o quê”.

Os eleitores, cujas assembleias não repetem a votação, desejam que pudessem ter oportunidade de voltar a votar.

“Seria bom que todos pudéssemos votar, para fazer a justiça”, comenta eleitora Amina, a qual afirma que “há muitas manobras, há muito dinheiro a circulação”, tudo porque “ninguém quer perder o município de Nacala”.

Os pontos com aparente tensão, sobretudo a delegação política distrital da Renamo, era, até pouco depois das 22h30, contemplada por jovens que consumiam bebidas alcoólicas, mas outros nem por isso.

Diante do que pudemos apurar, uma especial atenção está para a escola Cristo é Vida, onde, pela sua proximidade com o bairro de Muathapue, receia-se alguns confrontos entre os principais actores. (Aunício da Silva, em Nacala)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui