Home ACTUALIDADE Nacalenses não conseguem “suportar” Nyusi por minutos

Nacalenses não conseguem “suportar” Nyusi por minutos

0
390

Nampula (IKWELI) – Tinha tudo para dar certo, mas a euforia e a agitação tomaram conta da população do Posto Administrativo de Covó-Gêr-Gêr, localizado no distrito de Nacala-à-Velha, na província de Nampula, que não deixou o Presidente da República de Moçambique (PR), Filipe Jacinto Nyusi, seguir com o seu discurso no âmbito da inauguração da rede eléctrica naquele ponto do país.

Na ocasião, enquanto o presidente discursava, uma parte da população, na sua maioria jovem, fazia “barulho” que, de alguma forma, interferia no discurso do PR que, até tentou acalmá-los, mas sem sucesso. Tal situação, obrigou o estadista a abandonar o discurso escrito, tendo optado pela comunicação improvisada para ver se amainava os ânimos.

O acto deu-se nesta quarta-feira (08.11), aquando da inauguração e entrega da rede eléctrica naquele posto administrativo.

No momento, o presidente limitou-se a alertar a comunidade sobre a necessidade de se manterem vigilantes quanto ao controle dos postos de corrente eléctrica, por forma a garantir que a mesma não seja vandalizada.

“A energia levou muito tempo para chegar aqui, por isso, vamos manter, vamos conservar e vamos proteger, porque haverá sempre aquele que virá para tirar fios e lâmpadas para a casa dele. A estes todos nós pedimos para que tenham o cuidado de o fazer, isso porque é perigoso, mas também o prejuízo vai ser para todos nós”, alertou.

Segundo o PR, os beneficiários devem usar a rede eléctrica para criar fontes de renda e com isso alavancar o desenvolvimento económico do posto.

“Estou a ver que vocês já têm água gelada e também fazem docinhos. Mas também quero que vocês usem a energia para moajeiras, serralharias e carpintarias, porque nós queremos que a energia não seja só para iluminar, é importante usar a energia para produzir”, explicou.

Durante a sua intervenção, Nyusi mostrou a sua preocupação com os casos de cólera que têm vindo a assolar a província nos últimos tempos.

“A vossa província está com problemas de cólera. Sempre que usarem a casa de banho devem lavar bem as mãos, mas também lavar muito bem os alimentos, isso vai ser fundamental”, concluiu.

A rede eléctrica naquele posto administrativo beneficiou um total de 1050 clientes, incluindo estabelecimentos comerciais, no entanto, no momento decorrem ligações de novos consumidores.

Para a electrificação do posto administrativo, o governo desembolsou mais de 48 milhões de meticais, para a construção de 25 quilómetros de linha de média tensão, 10 de rede de baixa tensão, montagem de cinco postos de transformação, 100 kVA e um total de 150 candeeiros de Iluminação pública.

Max Raimundo faz parte da lista dos 1050 clientes que beneficiaram da corrente eléctrica no posto administrativo de Côvo Gêr-Gêr.

Para o mesmo, a ligação da rede eléctrica irá ajudar a impulsionar a economia local. “A energia vai trazer muita coisa que nós podemos aproveitar, como a venda de peixe e tudo que serve para congelar”.

Latifo Nordino, outro morador daquela circunscrição, disse ao Ikweli que a energia ajudou a melhorar a imagem noturna da localidade, uma vez que antes tinha que se deslocar a vila para apreciar aquilo que chamou de luz.

“Graças a Deus, o nosso governo trouxe-nos corrente eléctrica, já ultrapassamos aquela escuridão. Já consumimos sumo gelado. Com a vontade que eu tenho já posso fazer um negócio, como a venda de refresco, posso comprar congelador para vender peixe”.

Por outro lado, Joaquina Francisco revelou que a falta de corrente eléctrica prejudicava significativamente as mulheres grávidas quando chegasse o momento de dar à luz, visto que, na maioria das vezes, recorriam ao sistema de velas, lanternas de telefone, assim como candeeiros para ajudar no trabalho de parto.

“Estávamos a sofrer, nossas filhas passavam muito mal, principalmente na maternidade do centro de saúde, mas agora a vida melhorou muito”, afirmou.

No mesmo dia, o PR inaugurou igualmente, a rede eléctrica para a população do Posto Administrativo de Saua -Saua, no distrito de Nacarôa.

Para a electrificação deste posto, foram injectados mais de 100 milhões de meticais, tendo já beneficiado um total de 713 clientes.

A província de Nampula tem um total de 70 Postos Administrativos, dos quais 52 já electrificados e 18 por electrificar através da Rede Eléctrica Nacional e Sistemas Isolados. (Ângela da Fonseca)