Nampula: Canhoto de boletins pré-votados cria pânico nos partidos da oposição

0
435

Nampula (IKWELI) – Os partidos da oposição na cidade de Nampula dizem terem encontrado nesta terça-feira (10) alegados canhotos de boletins de votos pré-votados, nas imediações da Assembleia de voto instalada na EPC de Saua-Saua, no posto Administrativo de Namicopo, município da cidade de Nampula.

Especificamente, foi o mandatário do Movimento Democrático de Moçambique (MDM) que esteve naquela circunscrição geográfica para mais uma acção de fiscalização dos seus Membros de Mesa de Voto (MMVs), quando de repente deparou-se com um objecto estranho e que lhe chamou atenção. Quando desceu da viatura que o transportava constatou tratar-se de canhoto de boletim de voto, que na sua análise foram pré-votados, mesmo antes do dia estabelecido pela lei, que é nesta quarta-feira 11 de Outubro do ano em curso.

Esta situação provocou uma agitação entre as 19h até pouco depois das 21h de hoje, 10 de outubro, praticamente 10h antes do início do processo de votação.

O lote que o Ikweli teve acesso, dá sensação que outros boletins foram rasgados, sendo que foi possível apurar as séries 00000095, 00000096, 00000097, 00000098, 00000099, 000000100, 000000101, 000000102, 000000103, 000000104, bem como a série 000000105, com título a dar indicação de tratar-se da Comissão Nacional de Eleições (CNE) para as Eleições Autárquicas – 2023.

“Na escola de Saua-Saua que fica no bairro de Namicopo fomos encontrar esses canhotos de boletins de voto votados naquela escola. Significa que em todas as assembleias de voto naquela escola as urnas estão nos gabinetes dos directores ou se distribuíram entre os camaradas”, começou por dizer Agostinho Calavete, mandatário provincial do MDM, em Nampula.

Para Calavete, com aquele tipo de cenário, a votação na cidade de Nampula deve ser declarada como sendo nula. “Com este indício que nós encontramos, não há condições para haver eleições. Esperamos que o Presidente da República decrete a não realização de eleições em Nampula”, disse.

Ossufo Ulane, Mandatário da Renamo, em Nampula, também, manifestou-se inconformado com o primeiro sinal que concorre para manchar a democracia multipartidária em Moçambique. “Estamos a testemunhar uma pré-votação premeditada e, de acordo com o Celso Correia haveria de levar Nampula. É só deste jeito que acha que deveria levar Nampula, mas porque Deus não quer está vitória forçada, está a nos amostrar que a vitória não vai chegar para eles”, disse Ulane.

Membros da Renamo e do MDM conferenciado os canhotos

“Hoje é dia 10 e a votação é amanhã, mas já está a circular o canhoto de eleições autárquicas de 2023, é uma tristeza, mas é uma demonstração clara do medo que eles têm. Nós estamos preparados, agora já sabemos que todos já têm, por isso aquilo de votar sair vai permanecer que não, o contrário é votar e ficar. Queremos controlar onde estão aqueles boletins votados e onde é que eles levaram, isso é uma tristeza que não podia acontecer para as pessoas que pensam”, acrescentou Ulane.

Informações que o Ikweli teve acesso, junto do delegado provincial do MDM em Nampula, dão contas que no município de Malema, também, foram encontrados os boletins de votos pré-votados.

“Em Malema também há votação fora do esquema oficial, pré-votação. Estou a receber informação de Malema agora. Em Malema, na Escola 25 de Junho, na residência do Senhor Mangracio, vice-ministro do Género, foram encontrados boletins de votos pré-votados. Na EPC de Nholo, também, encontraram canhotos no gabinete da directora da Escola. Na EPC 19 de Outubro, os presidentes de mesa estão a tirar dinheiro para aliciar os MMV’s dos partidos da oposição”, precisou o delegado do MDM, para quem “isto aqui é fraude, vamos à votação amanhã para o quê?”, questionou. (Constantino Henriques)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui