Crianças aprendem a ler e a escrever em ruínas em Mucuache

0
275

Nampula (IKWELI) – Composta por 5 salas de aulas, a escola primária de Mucuache, nos arredores da cidade de Nampula tem as suas infra-estruturas em avançado estado degradação, o que constitui um perigo para alunos e professores.

Localizada no bairro de Muahivire-Expansão, a escola de Mucuache tem parte das suas salas de aula (3) construídas com material convencional e outras duas de material precário.

O nível de degradação das infra-estruturas é tao elevado, segundo constatamos, que as salas de construção convencional correm o risco de desabar a qualquer momento.

Paulo Vahanle, autarca da cidade de Nampula, diz-se sensibilizado com a situação da referida escola, sobretudo das crianças que aprendem a ler e a escrever naquelas condições, tanto que, para alem de recentemente ter deixado 50 carteiras no local, pretende contribuir na melhoria da qualidade das salas de aula.

“Não sei porquê os dirigentes estão a fugir quando a gente vem deixar as carteiras escolares, algo que não vai beneficiar o Vahanle, mas sim as crianças que são carenciadas que estão todos os dias expostas ao chão, mesmo a escola não tem nenhuma condição para as crianças estudar”, referiu Vahanle, ironizando que “esta é a escola que pode negar material didáctico”.

A população local acusa o governo de ter-se esquecido da sua existência, assim como as infra-estruturas que os mesmos construíram.

O Ikweli constatou que aquela população, também, carece de água potável, energia eléctrica, acesso ao transporte público, assim como serviços de saúde condignos.

Mário, residente daquela zona, diz não saber quais são os motivos que levam ao governo a não mostrar interesse por aquela população. “Desde que eu cheguei nesta zona, assim será minha primeira vez que vejo carteiras, ou seja, que vamos ver nossos filhos a não sentarem no chão”, disse esta fonte, prosseguindo que “olha só estas salas de aula, não há condições para nossos filhos estudarem. As chapas quase a cair, as paredes estão todas elas com rachas, um dia pode acontecer alguma tragédia”.

Eusébio Joaquim, indignado questionou, “porque é quando o presidente do Município de Nampula quer vir nos ajudar outros não querem receber esses apoios? Só porque não beneficia a eles ou filhos deles?”. (Herminio Raja)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui