Namiepe: Utentes do centro de saúde local ainda se queixam da falta de casas de banho e água

0
688

Nampula (IKWELI) – Os utentes do centro de saúde de Namiepe, nos arredores da cidade de Nampula, queixam-se da falta de casas de banho e de água potável, uma situação já antiga.

A falta de balneários torna-se ainda mais complexa no período da noite, sobretudo para acompanhantes de parturientes, os quais são obrigados a fazer necessidades maiores em baldes, pois dada a hora tardia, nenhum vizinho da unidade sanitária aceita que os mesmos utilizem as suas casas de banho.

Os pacientes, também, ficam numa “saia justa”, e na sua condição sequer conseguem deslocar-se a uma casa a fim de pedir para fazer uso da casa de banho. Esta situação torna-se mais complicada para pacientes com diarreias.

O Ikweli conversou com a senhora Maria Ussene, a qual acompanhava a sua filha que padecia de diarreias e vómitos, tendo comentado que “nesse hospital não tem água e nem casa de banho para os doentes usarem, muito mais esses que estão com diarreia e vómito, uma vez que há aumento de vários tipos de doenças, isso me preocupa”.

João Paulo é outro acompanhante que lamenta a situação. “Trouxe o meu tio que está doente, com diarreia e vómitos. Agradeço porque nos atendem, mas nesse hospital há falta de casa de banho e água, e quando precisamos temos que pedir nas casas vizinhas ou compramos na rua por 2,00mt (dois meticais). Sabendo que tem essa situação de diarreia, não temos como pedir por emprestado casas de banho nas casas de dono”, disse a fonte, explicando que sempre que exigem esses serviços, a direcção da unidade sanitária diz que vai ter com os dirigentes do sector ao nível do distrito de Nampula.

“ Tenho um parente que está de baixa a receber soro, e aqui não tem água e nem casa de banho, assim quando querer defecar tem que fazer no balde e deitar”, narrou Zito Afonso, que acompanhava um paciente acometido de diarreia e vómitos.

“Uma vez levei a minha filha para o hospital, porque não estava a conseguir respirar e ao mesmo tempo estava com diarreia, logo ao chegar no portão ela desmaia, teve dificuldades naquele dia porque não tinha água perto para molhar na cabeça dela, então isso nos preocupa muito porque é um problema que estamos a enfrentar há bastante tempo”, recorda-se a senhora Elisabete João.

Germano Bacará, director do Centro de Saúde de Namiepe, reconhece estas preocupações dos utentes da unidade sanitária que dirige, e assume que as mesmas já duram há muito há tempo.

“Na verdade, já vínhamos enfrentado essas dificuldades há bastante tempo, devido a falta de água fomos  obrigados a fechar as casas de banho, porque precisam de água no sentido de evitar aumento de doenças, e os tubos já estão avariados”, disse esta fonte, que explica que aquela unidade sanitária tem casas de banho, mas não estão acessíveis por falta de água.

A essas preocupações, Bacará junta o problema das vias de acesso, as quais estão em avançado estado de degradação, o que dificulta a transferência de pacientes para o Hospital Central de Nampula ou outra unidade sanitária que possam ser referenciados. (Virgínia Emília)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui