Estados Unidos anunciam novos investimentos no Sector Agrícola em Moçambique

0
385

Nampula (IKWELI) – O Governo dos E.U.A., através da sua Agência para o Desenvolvimento Internacional (USAID), anunciou um novo portfólio agrícola para promover o crescimento económico inclusivo e reforçar os sistemas alimentares nas províncias de Nampula e Zambézia.

Embora mais de dois terços da população moçambicana se dedique à agricultura, ela está sujeita a choques e tensões frequentes e recorrentes devido a eventos climáticos, emergências de saúde crónicas e catastróficas, desastres naturais, bem como extremismo violento e agitação civil, o que resulta em altos níveis de pobreza, desnutrição e insegurança alimentar.

O novo portfólio de programas da USAID aproveita o potencial do sector agrícola moçambicano para criar resiliência a estes desafios, melhorando a qualidade das sementes, incentivando investimentos do sector privado na agricultura, financiar jovens empresários para criar postos de trabalho e fornecer às famílias alimentos ricos em nutrientes.

Segundo uma nota de imprensa da embaixada americana em Moçambique, este novo portfólio faz parte da iniciativa global do Governo dos E.U.A. para a fome e segurança alimentar, Feed the Future (FtF). Moçambique foi designado como um país prioritário do Feed the Future pelo Presidente dos E.U.A. Joseph Biden nas reuniões do G20 em Julho de 2022. Os investimentos no âmbito do FtF serão coordenados em estreita colaboração com o Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural de Moçambique para se alinharem com os objectivos nacionais em matéria de agricultura, clima e indústria.

O Embaixador dos E.U.A., Peter H. Vrooman, anunciou o novo portfolio em Nampula. Falando na Escola de Negócios da Universidade Lúrio (UniLúrio), Vrooman elogiou os impactos dos investimentos do Governo dos E.U.A. na agricultura. “Estes fundos irão para programas agrícolas inovadores que beneficiam mulheres, jovens e comunidades vulneráveis nas províncias do centro e norte de Moçambique. Eles irão ligar os agricultores a novas tecnologias, práticas e serviços que irão aumentar a produtividade e os rendimentos rurais, melhorar a nutrição e a segurança alimentar, e construir o sector privado do agronegócio”.

O portfólio agrícola da USAID está avaliado em 170 milhões de dólares e ajudará Moçambique a construir sistemas alimentares inclusivos, resilientes e sustentáveis e que promovam um Moçambique mais saudável e próspero.

Para este portfólio, segundo apuramos, estão inclusos projectos como o “Feed the Future Mozambique Resiliência Integrada na Nutrição e Agricultura (FtF RESINA), implementado pela ACDI/VOCA, apoia os agricultores e as comunidades na busca de mais saúde, mais alimentos e maiores rendimentos. Este projecto apoia técnicas climaticamente inteligentes para melhorar a qualidade das sementes, o uso de culturas resistentes à seca e incorpora boas práticas agrícolas que levam ao aumento da produtividade. O FtF RESNIA também se centra nas mulheres e nos jovens através da utilização da horticultura e da irrigação em pequena escala para diversificar os rendimentos. O Feed the Future Mozambique Promoção de Sistemas de Mercado Agrícola Inovadores e Resilientes (FtF PREMIER), implementado pela TechnoServe, incentiva o investimento responsável do sector privado, melhora o acesso ao financiamento, a gestão de mitigação de riscos e expande as oportunidades de emprego e empreendedorismo, particularmente para jovens e mulheres. O Feed the Future Mozambique Comunidades Costeiras Resilientes (FtF RCC), implementado pela International Development Enterprises (iDE), está focado nas zonas costeiras da Zambézia e Nampula. O RCC cria um número significativo de empregos e oportunidades económicas sustentáveis para jovens e mulheres através de programas de empreendedorismo e estágios apoiados. O projecto também tem um impacto positivo na saúde e produtividade de ecossistemas críticos a longo prazo, particularmente os ecossistemas marinhos extraordinariamente diversos que são vitais para a segurança alimentar, aumentando o conhecimento e melhorando as práticas locais de subsistência. A Actividade de Segurança Alimentar Resiliente (RFSA), implementada pela Save the Children, distribuirá produtos de base ricos em nutrientes aos agregados familiares necessitados durante a estação das chuvas, quando a diversidade alimentar é acentuadamente menor. Centra-se nas necessidades nutricionais das mães, crianças e raparigas”.

Igualmente, “este portfólio também inclui fundos alocados para ajudar a aliviar os impactos adversos da invasão da Ucrânia pela Rússia, que aumentou o preço dos alimentos e fertilizantes. O apoio à programação agrícola é uma componente essencial da assistência mais alargada do Governo dos E.U.A. em Moçambique. Em estreita colaboração com o Governo da República de Moçambique, o Governo dos E.U.A. fornece mais de 800 milhões de dólares em subsídios anuais para a saúde, desenvolvimento económico, apoio à sociedade civil e resposta humanitária”. (Redação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui