Ossufo Momade volta a chamar atenção aos polícias para não influenciar negativamente as próximas eleições

0
371

Nampula (IKWELI) – O Presidente da Renamo, Ossufo Momade, apela aos agentes da Polícia da República de Moçambique para não interferirem negativamente nas eleições autárquicas do próximo dia 11 de Outubro do ano em curso, permitindo com que os resultados espelhem a vontade popular.

O apelo de Ossufo Momade foi, mais uma vez, feito no último domingo (27) na cidade de Nampula na cerimónia de apresentação pública de Paulo Vahanle, cabeça-de-lista da Renamo naquela autarquia.

A cidade de Nampula está, desde 2014, fora das mãos do partido Frelimo e nestas eleições o partido no poder em Moçambique prepara-se afincadamente para recuperar aquele terceiro mais importante município do país.

Entretanto, o maior receio de Ossufo Momade é de que o rival venha com tudo, incluindo a falta de fair play político para levar de volta a cidade. Aliás, o líder da Renamo entende que a polícia tem sido usada para facilitar as manobras durante as eleições, daí que o seu apelo é no sentido de os agentes policiais agirem dentro do espírito que guia a corporação.

“Chamamos a atenção à polícia da República de Moçambique para que deve cumprir a lei.  Nós queremos uma polícia republicana, apartidária e profissional”, começou por dizer Ossufo Momade.

“A polícia não é instrumento da Frelimo, a polícia não recebe através da Frelimo, o fardamento da polícia não é comprado através do dinheiro da Frelimo, as viaturas que usam não são compradas com o dinheiro da Frelimo, é o dinheiro dos nossos impostos. A Frelimo não pode brincar com o povo. Aquilo que é a vontade do povo deve ser respeitado.  Quem vai governar é aquele que foi eleito não através de manobras, não através da força das armas”, prosseguiu Momade.

Os apelos de Ossufo Momade surgem, também, numa altura em que o autarca Paulo Vahanle denunciou um atentado a sua integridade física por elementos pertencentes a polícia. No entender do líder da Renamo, tal comportamento que visava assassinar o edil é um atentado a paz em Moçambique.

“Nós respeitamos aquilo que foi o nosso compromisso. No dia 6 de Agosto de 2019, eu assinei com este meu punho, eu estou a respeitar, mas se alguém me provocar vou dar a resposta que não vamos parar aqui. Eu tenho acompanhado que entreguei arma…, em 1994 o presidente Dhlakama entregou armas também, mas depois, o que aconteceu? Nós não vamos na Rússia comprar armas, não vamos a Ucrânia, nunca vamos na Roménia, (…)”, recordou.

“Nós queremos eleições livres, justas e transparentes. É o que nós queremos. Ninguém pode fazer manobras para ganhar eleições, é preciso que respeitemos aquilo que é a vontade da população. Se eles têm plano de usar a polícia, enquanto essa polícia não é da Frelimo, então essa polícia que aceitar ser manipulada vamo-nos encontrar lá no bairro”, avisou a fonte.

“Nós não queremos a guerra, mas não temos medo da guerra, porque já fizemos ontem e hoje queremos a paz. Queremos tranquilidade no país, queremos o desenvolvimento. Se a Frelimo não quer a paz, quer usar arma para levar a força o município, aí a responsabilidade será da Frelimo. A Frelimo assim como Nyusi, vão responder, destacou o político.

Queremos continuar a governar Nampula

Por outro lado, Ossufo Momade entende que nas eleições que se avizinham a vitória é certa para a sua formação política ao nível do município de Nampula, tendo como base as realizações levadas a cabo no mandato prestes a terminar.

“Queremos continuar a governar esta cidade porque os munícipes querem que a Renamo continue a governar, porque já mostrámos a capacidade de governação nesta cidade.  Já conseguimos fazer aquilo que a Frelimo não conseguiu em mais de 40 anos. Já temos vias de acesso que entram nos nossos bairros, já temos Pavês, estradas com asfaltos para os nossos bairros”, disse Ossufo Momade.

“A nossa cidade está limpa. Aqui onde estamos, nesta avenida Eduardo Mondlane estamos a ver uma estrada limpa e alcatroada.  Agora nós hoje queremos convidar a todos os munícipes, sem discriminação, nem àqueles da Frelimo porque eles também querem uma cidade limpa, os polícias, professores, todos aqueles da função pública devem votar na Renamo. Se eles têm amor para com a cidade de Nampula devem votar na Renamo para continuar a fazer brilhar esta cidade porque se esta cidade voltar nas mãos daqueles …vai apodrecer porque eles não têm amor para esta cidade. Não tem amor para com os munícipes desta cidade. No dia 11 de Outubro ninguém deve ficar em casa, ninguém deve dormir, temos que guarnecer o nosso voto”, instou a fonte.

Falando momentos após ser oficialmente apresentado como cabeça-de-lista, Paulo Vahanle disse estar confiante na renovação de confiança dos eleitores da cidade de Nampula para o segundo mandato. (Constantino Henriques)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui