Tentaram matar Vahanle

0
1709

Nampula (IKWELI) – O autarca Paulo Vahanle escapou de um atentado durante as cerimônias de celebração do dia da cidade de Nampula, na última terça (22), no espaço Paços do Município.

Segundo apurou o Ikweli, um indivíduo, membro da Força de Proteção de Altas Individualidades (FOPAI), uma unidade da Polícia da República de Moçambique (PRM), foi interceptado no local com uma arma de fogo, cujas intenções eram desconhecidas.

“Os generais da Renamo que estavam no local desconfiaram de um movimento estranho, nas démarches interceptaram o indivíduo”, conta uma fonte próxima ao caso, a qual prossegue afirmando que “o Ajudante de Campo (ADC) do presidente disse que o indivíduo é seu chefe dele e que não tinha informação que o mesmo estaria naquele evento armado”. Igualmente, a comandante da Polícia Municipal e de Fiscalização, atribuída a edilidade pela PRM, não tinha conhecimento da presença do individuo com arma de fogo do tipo pistola.

Uma outra fonte da edilidade anotou que “o estranho é que o indivíduo estava trajado com as vestes de celebração do dia. Para nós de dentro foi difícil ter chapéu e camiseta, mas este indivíduo teve de forma estranha estas duas peças”.

Sabe o Ikweli que a arma do indivíduo foi apreendida, e suspeita-se que o mesmo estava acompanhado por mais outras 3 pessoas.

O conselho autárquico da cidade de Nampula deverá se pronunciar nas próximas horas sobre o caso.

A cidade de Nampula tem o histórico de assassinato de edis. No princípio da noite do dia 4 de Outubro de 2017, o autarca Mahamudo Amurane foi atirado a tiros mortalmente em frente a sua residência particular no bairro de Namutequeliua.

As ameaças contra a vida de Amurane teriam começado a ganhar vida a quando das celebrações do dia da cidade do mesmo ano, 2017. (Aunício da Silva)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui