Muatala: Alunos da escola secundária local impedidos de realizar AP’s por falta de pagamento de guarda

0
348

Nampula (IKWELI) – Alguns alunos da escola secundária de Muatala, nos arredores da cidade de Nampula, foram impedidos, na manhã desta segunda-feira (31 de julho), de acederem ao recinto da mesma e realizarem Avaliações Provinciais (AP’s) pelo facto de não terem efectuado o pagamento da famosa “taxa de guarda” avaliada em 100,00Mt (cem meticais).

A reportagem do Ikweli esteve na entrada da referida escola no período em que os alunos deviam aceder as salas de aulas, onde observamos que os mesmos eram mandados voltar quando não provassem o pagamento da referida taxa, alegadamente em cumprimento rigoroso do regulamento interno daquela instituição de ensino público.

Amelia Estevão, aluna que frequenta a 10ª classe, não entrou na sala de aulas devido ao não pagamento da taxa, reconheceu que é uma medida para todos os alunos e comentou que a direção daquele estabelecimento de ensino devia refletir a decisão consoante a situação financeira de cada aluno.

“Ainda não paguei o guarda, por isso ainda estou aqui fora do recinto escolar. Hoje somente entraram na sala de aulas para fazer a prova os alunos que têm recibo de pagamento de guarda no valor de cem meticais (100,00Mt). No meu caso, não tenho dinheiro e ainda fomos informados que todo aquele que tem exame este ano será exigido o recebido”, disse a aluna Amélia Estevão, lamentando que “os meus pais têm conhecimento da contribuição para o guarda e disseram que não têm dinheiro e agora pedi o meu colega para ver se pode emprestar-me algum valor e pagar o recebido para poder fazer o segundo teste. Mas o director e outros membros da escola devem saber que as pessoas não têm as mesmas condições e impor este tipo de regulamento é complicado”.

Mariamo Conta, também aluna da 10ª classe, se encontra na mesma situação dos que não tiveram dinheiro para pagar a taxa de guarda. À nossa reportagem, explicou-nos que “vivo com irmã e meu cunhado, os meus pais estão fora da cidade de Nampula, agora não estou na sala porque não tenho recibo de pagamento de guarda. Não só, atrasei de chegar na escola, porque antes de sair de casa, primeiro lavei os pratos e outras actividades, automaticamente perdi a primeira avaliação vou aguardo pela segunda”.

Abdulai Dialo considera que a medida está a prejudicar muitos alunos de famílias com baixa renda. “É verdade e está no valor de cem meticais (100,00Mt), é obrigatório para todos alunos terem a oportunidade de fazer o teste, a invenção desta regra por parte da direção da escola está a prejudicar alguns alunos, porque muitos não têm condições de fazer este pagamento e nós alunos quando pedimos dinheiro em casa os nossos pais não acreditam porque o valor é muito”.

Contactado pelo Ikweli, o Presidente do Conselho da Escola Secundária de Muatala, João Baciano, afirma ter sido uma decisão com conhecimento dos pais e encarregados de educação sobre a contribuição para o pagamento do guarda, mas não constitui a verdade que os alunos que não pagaram não possam ser submetidos à realização da avaliação provincial do segundo trimestre.

O director da escola, Orlando ‘Óscar Muarabo, não quis falar do assunto, alegando ser da alçada do Conselho de Escola. (Nelsa Momade)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui