Home ACTUALIDADE Por falta de condições financeiras: FC Ribáuè vai abandonar o Nampulense

Por falta de condições financeiras: FC Ribáuè vai abandonar o Nampulense

0
671

Nampula (IKWELI) – A equipa sensação da série A do campeonato nacional da segunda divisão fase provincial de Nampula, o Futebol Clube de Ribáuè, pretende abandonar a competição devido a falta de recursos financeiros para responder com as exigências da prova.

O Futebol Clube de Ribáuè entrou na história pelo facto de se tornar na primeira equipa daquele distrito a disputar uma competição oficial. O nome originário da colectividade é Futebol Clube Porto de Namiconha, mas as autoridades distritais e municipais de Ribáuè convenceram os dirigentes da equipa a mudar de nome para Futebol Clube de Ribáuè, com promessa de apoio, uma vez o nome ser representativo e inclusivo ao distrito.

Movido pelas palavras encorajadoras dos governantes de Ribáuè, a equipa começou o campeonato de uma maneira surpreendente, tornando-se na equipa imbatível da série A do nampulense, juntamente do Desportivo de Nacala. Aliás, neste momento o FC de Ribáuè é o segundo colocado na tabela classificativa do agrupamento em que está inserido, com 12 pontos.

Entretanto, volvidas seis jornadas do campeonato a equipa tenciona abandonar a prova por não ter recursos financeiros para suportar com as despesas inerentes a transporte, sobretudo nos jogos realizados fora de portas, alojamento, alimentação, material desportivo, bem como a remuneração dos atletas.

Desde o início da época, todas as despesas são suportadas pelo jovem Esmino Carlos, presidente da agremiação, o qual disse terem esgotadas as suas capacidades de continuar a apoiar a colectividade, uma vez as exigências serem avultadas.

“Este campeonato está a ir bem, só que lamento pelo facto de o nosso governo de Ribáuè que não quer nos apoiar. Desde que iniciou o campeonato apenas eu é que faço tudo sozinho, a partir da compra de equipamento, comida, aluguer de casa para os jogadores, sabendo que é única equipa neste distrito e a equipa ostenta o nome do distrito. Eu ao tirar minha comida que dou os jogadores, é porque estou a apoiar o distrito”, disse Esmino Carlos, Presidente do FC de Ribáuè.

“O nosso governo não nos apoia, o município também não nos apoia, nem com transporte, mesmo escrevendo cartas, sempre dizem para esperarmos, então aquilo me dói até no coração”, acrescentou o desportista.

“Para vir o nome de Futebol Clube de Ribáuè é porque sentamos com o governo dizendo que para vos apoiar é necessário a mudança do nome de Porto de Namiconha para ficar Futebol Clube Ribáuè, porque Ribáuè é único, todos estamos juntos. Vamos apoiar em equipamento e outras coisas que necessitarem”, precisou Esmino Carlos.

Contactado o Presidente do Município de Ribáuè, a respeito da intenção da equipa de abandonar a prova, André Sipaneque disse tratar-se de uma informação surpreendente. Entretanto, prometeu se pronunciar sobre o caso assim que se reunir com o administrador do distrito, mesma posição manifestada por Rafael Tarcísio, timoneiro daquele território.

De recordar que, numa das nossas edições havíamos anunciado a vontade das autoridades governamentais de Ribáuè de juntos trabalharem para dar o suporte a equipa que representa o distrito. (Constantino Henriques)