Nos próximos dias: Bispo de Quelimane não quer políticos discursando nas suas igrejas

0
386

Quelimane (IKWELI) – Quando se está há cerca de três meses das próximas eleições autárquicas agendadas para 11 de Outubro, a Diocese de Quelimane, na Zambézia, uma província bastante activa na política moçambicana, avisa aos seus intervenientes para não permitirem discursos políticos em todas as igrejas católicas.

O “KO” aos políticos moçambicanos nas igrejas católicas durante o processo eleitoral foi expresso pela Diocese de Quelimane à 7 de Junho, através de um documento, já a circular nas redes sociais, com assinatura do Bispo de Quelimane, dom Hilário da Cruz Massingue, e o Secretário Diocesano para a Coordenação Pastoral, Padre Raciel de Lurdes Jaime Ualaque.

Trata-se de uma medida, segundo explicaram os dirigentes da igreja em Quelimane, que visa salvaguardar a neutralidade daquela que é uma das mais antigas formações religiosas no mundo.

“Por causa da aproximação do tempo de pré-campanha e campanha eleitoral e para salvaguardar a neutralidade da Igreja, servimo-nos desta para comunicar à todos os párocos da nossa diocese que ficam suspensas os discursos dos nossos irmãos políticos nos nossos púlpitos até à realização das eleições”, lê-se no documento que desde esta terça-feira circula nas redes sociais.

Entretanto, ainda não é conhecida qualquer reação política dos partidos que pretendem disputar as eleições nas autárquicas da província da Zambézia, as quais fazem parte da jurisdição de Diocese de Quelimane. (Redação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui