Há cada vez mais jovens a darem entrada no Hospital Psiquiátrico por causa de drogas

0
263

Nampula (IKWELI) – O Gabinete Provincial de Prevenção e Combate a Droga em Nampula, no norte de Moçambique, diz-se preocupado com o número de jovens que dão entrada no Hospital Psiquiátrico local em consequência da toxicodependência.

A directora daquela instituição pública, Isabel Sanfins, refere que Nampula tem registado muitos casos de consumo de drogas, por o isso o Governo e parceiros tem se desdobrado a encontrar soluções para estancar o fenómeno.

“A situação de consumo de droga a nível da nossa província continua a ser preocupação, porque comparando com os anos 2021 e 2022 houve uma grande subida de casos de consumidores de drogas. Para o ano 2021 apenas lidamos com (804) oitocentos e quatro casos de pessoas que deram entrada no centro de saúde mental, para o tratamento decorrente aos transtornos por causa de abusos de substâncias psicoativas”, disse a fonte, prosseguindo que “em 2022 tivemos, pelo menos, 4489 (quatro mil e quatrocentos e oitenta e nove) casos de pessoas consumidoras de diversas drogas legais e ilícitas como a cannabis, heroína e entre outras, também 2050 deram entrada no centro de saúde mental”.

No âmbito dos esforços de combate e prevenção ao consumo de drogas, Sanfins assegurou que “já existe um centro de apoio para os usuários de drogas e trabalhamos com psicólogos e psiquiatras para o tratamento de pessoas com problemas de saúde devido a droga”.

O psicólogo clínico Artajo Monteiro, não esconde a sua preocupação com o fenómeno e comenta que “o consumo de qualquer tipo de droga causa danos às pessoas e por isso podemos considerar é uma doença e constitui um atentado contra a saúde pública, as pessoas olham o consumo de álcool como um meio recreativo, também, nalgum momento pode trazer problemas de saúde mental”. (Nelsa Momade)

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui