Nampaco: Aumenta cada vez mais o consumo de drogas na escola secundária

0
354

Nampula (IKWELI) – O consumo de drogas nas escolas da periferia da cidade de Nampula, no norte de Moçambique, é uma realidade indiscutível, sendo que a prática envolve adolescentes e jovens.

A Escola Secundária de Nampaco, localizada no bairro de Nampaco, é um destes locais, onde sem medo e receio adolescentes e jovens consumem diversos tipos de droga ilícita, desde a menos pesada a mais pesada.

Os alunos que não são usuários de drogas têm sido vítimas dos que consomem estupefacientes, tal como já aconteceu com a menina Belca Dunsane, da 11ª classe. “No ano passado, quando frequentava 10ª classe, sofri, várias vezes, ameaças de ser batida com o meu colega que entrava na sala de aula enquanto estava drogado, por causa disso roubava cadernos e canetas dos colegas e quando decide falar em anonimato com o director de turma, ele tomou medidas e o mesmo foi suspenso por alguns dias sem assistir as aulas e quando reportei para os meus pais sobre a situação, começaram por me acompanhar na escola para que nada pudesse acontecer do pior comigo”, conta esta fonte.

“Para além desse meu colega que assistia aulas enquanto estava drogado, existiam outros que andavam em grupos e todos eles eram temidos em toda esta escola, porque arrancavam celulares, até mesmo pastas”, relata na nossa entrevistada.

Para além dos alunos, segundo conta Mia Gomes, os professores, também, são ameaçados por estudantes que consomem drogas.

“Desde o ano que comecei a estudar nesta escola, existem colegas que saem das suas casas alegando que vão estudar, enquanto vem fumar ou consumir outras drogas, segundo eles para terem a coragem de agredir os professores e alunos”, disse Mia, prosseguindo que “já vi um aluno que agrediu um professor nesta escola e quando aquilo chegou a direção da escola ele foi expulso, mas mesmo assim ainda acontece situações de agressão com os alunos”.

Os consumidores são tão ousados que, para além de consumir no próprio recinto escolar, também recorrem ao pátio da igreja católica que divide o seu muro de vedação com aquele estabelecimento de ensino público a fim de se administrarem as drogas.

Os novos ingressos não escondem o seu medo, com os relatos que acompanham sobre a proliferação de drogas na escola secundária de Nampaco. Natálio Hermínio, aluno da 8ª classe, é um desses receosos, e diz-se muito preocupado com a situação.

O governo tem conhecimento disso, e de acordo com a directora do Gabinete Provincial de Prevenção e Combate a Droga, Isabel Sanfins, a situação do consumo de drogas nos recintos escolar é preocupante e desafiante.

“Nós temos conhecimento de que nos arredores da escola secundaria de Nampaco, tanto como na própria escola, tem alunos a consumirem drogas e temos estado a trabalhar com a direção da escola, até porque, no ano passado, o lançamento da semana do combate a droga  foi na mesma escola”, disse a fonte, acrescentando que “devido a esta situação que se vive o governador inclusive já tinha nos chamado atenção em relação a essa situação, uma vez que se deslocou a escola e notou que existe uma movimentação de pessoas estranhas por causa do mercado ali próximo da escola e alguns estabelecimento comercias de bebidas alcoólicas”.

Na mesma ideia, a nossa interlocutora disse que “vamos continuar a realizar palestras nas escolas, sobretudo a escola secundária de Nampaco, de modo a despertar aos alunos dos perigos do consumo de droga”.

Por outro lado, a nossa fonte chama a necessidade do envolvimento dos pais e encarregados de educação na sensibilização dos alunos, de modo a abandonarem o consumo de drogas. (Nelsa Momade)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui