Home ACTUALIDADE Adeptos do Desportivo de Nacala destroem viatura da PRM por ficaram insatisfeitos...

Adeptos do Desportivo de Nacala destroem viatura da PRM por ficaram insatisfeitos com a prestação da equipa

0
50

Nampula (IKWELI) – O Desportivo de Nacala está, matematicamente, sem possibilidades de regressar ao campeonato Nacional da primeira divisão, o Moçambola do próximo ano, depois do empate registado no passado domingo diante de Baía de Pemba, em jogo da 5ª jornada da poule regional norte de apuramento.

Numa partida disputada no campo da Bela Vista, na cidade de Nacala, o Desportivo local recebeu e empatou frente ao Baía de Pemba por 1-1, um resultado que lhe corta o sonho de regressar ao futebol de alta competição, pois, matematicamente, o representante da zona económica especial, independentemente do resultado que vier a registar na última jornada não atingirá os pontos do próprio Baía de Pemba ou os do Sporting de Nampula.

No jogo passado, o Desportivo de Nacala teve tudo para vencer a partida, uma vez que jogava em casa perante o seu público que acorreu massivamente ao recinto do confronto. Igualmente, o Desportivo entrou bem dentro das quatro linhas sendo que foi o primeiro conjunto a adiantar-se no marcador, com golo de Beto, isso na primeira parte.

Na segunda parte, viu-se um Baía de Pemba mais interessado a ganhar o jogo em relação aos anfitriões. Foi daí que numa jogada do laboratório, o Baía empatou a partida, com um golaço de Hélio, relançando, assim a esperança de Cabo Delgado voltar a ser mencionado na mais importante prova futebolística de Moçambique.

“Foi um jogo de sofrimento, por isso parabenizar o grupo porque conseguiu cumprir com a táctica, então, vamos tentar fazer de tudo lá em casa para ver se a gente vence o jogo e assim festejarmos”, disse Minate Chabane, treinador do Baía de Pemba, após o empate a uma bola.

“Não é aquilo que nós esperávamos, pelo investimento e aquilo que era esperança que nós tínhamos desde o primeiro dia até hoje. Neste jogo estávamos preparados para conseguirmos os três pontos e chegarmos um pouco mais alto, mas aquilo que aconteceu já não tenho o que dizer”, referiu Amisse André (Zélio), treinador do Desportivo de Nacala.

Com o empate do passado domingo, o Desportivo de Nacala passa a contar com 7 pontos na tabela classificativa da competição, contra 10 pontos do Baía de Pemba e 9 do Sporting de Nampula (que perdeu por 4-2 diante da Associação Desportiva de Pemba). Na última jornada, a disputar-se no próximo fim-de-semana, o Desportivo de Nacala recebe a Associação Desportiva de Pemba, e o Baía de Pemba defronta, no seu reduto, o Sporting de Nampula, sendo que qualquer resultado que se registar em Pemba não favorecerá o Desportivo a regressar no Moçambola do próximo ano.

Foi por essa razão que, no final do jogo no campo da Bela Vista, os adeptos não se conformaram com o resultado da partida de tal ponto que queriam fazer a justiça com as próprias mãos contra os treinadores, jogadores, incluindo o corpo directivo da agremiação, porque no entender da massa associativa, foram os responsáveis pelo adiamento do regresso do clube ao Moçambola em 2023.

Entretanto, para tentar dispersar a multidão os membros da Unidade de Intervenção Rápida escalados para garantir a ordem naquela partida viram-se obrigados a disparar balas de gás lacrimogéneo. Na sequência, mesmo estando de fora do recinto desportivo, o público avançou com a contraofensiva, com arremesso de objectos contundentes para dentro do campo e parte desses projéteis destruiu o vidro traseiro da polícia da República de Moçambique (PRM). (Constantino Henriques)