Salas de aula desabam e ferem perto de 30 crianças na cidade de Nampula

0
277

Nampula (IKWELI) – Pelo menos 28 alunos, incluindo professores, da Escola Primária e Completa (EPC) de Muatala, nos arredores da cidade de Nampula, contraíram ferimentos, dentre graves e feridos, em consequência do desabamento de parede de 3 salas de aula de construção precária ocorrido na manhã da última segunda-feira (7).

A tragedia ocorreu nesta terça-feira (8), quando as vítimas estavam a ter aulas, tendo cerca de 6 sido socorridos para o Hospital Central de Nampula (HCN).

Este cenário deixou pais e encarregados de educação agastados, chegando a acusar a direcção da escola e o governo de pouco fazer para garantir a segurança nas escolas, bem como manter um ambiente de higiene e saneamento do meio de qualidade.

“É deveras preocupante”, comenta Nelson de Carvalho, pai e encarregado de educação, avançando que “a escola foi destruída pelo ciclone Gombe, mas mesmo assim, o mesmo local era usado para que nossos filhos frequentassem as aulas e o resultado é esse”.

Carvalho chama a atenção para que se melhore as condições das infra-estruturas, e respira de alívio por não ter havido vítimas mortais, e questiona: “onde está o dinheiro que foi programado para a construção destas salas de aulas? Será que esperavam ferirem os nossos filhos para começarem com as obras?”.

Na mesma preocupação está a senhora Celestina Razaque, que tem filhos no mesmo estabelecimento de ensino público. “As rachadoras daquelas paredes não foram de 2 meses, já faz tempo que aquele muro mostrava sinais de perigo”, comenta a fonte.

José Tomás, outro encarregado de Educação, diz que, aquele fenómeno mostra que a segurança daquela escola é muito escassa e o governo deve destruir todas as salas de aula e construir novamente com materiais apropriados para o efeito, isto para evitar que haja futuros problemas do género.

Por seu turno, Manuel Rodrigues, Governador da província de Nampula, entende que que a construção de infra-estruturas governamentais sem qualidade é um desafio a nível nacional.

Na circunstância do incidente de Mutala, Rodrigues lamenta, prometendo que irá conversar com os gestores escolares para trazer o real motivo do desabamento daquelas salas de aula.

“Nós recomendamos a todas entidades, tanto do governo assim como os nossos parceiros, que nos apoiam na necessidade de sempre construirmos infra-estruturas resilientes, infra-estrutura que possam resistir a qualquer tipo de desafio natural ou a natureza da qualidade da própria infra-estrutura”, disse Manuel Rodrigues, Governador de Nampula

“É um desafio muito grande e foi pena que tendo registado numa instituição de ensino em que as crianças lá estavam, e nós vamos continuar a realizar acções com vista a melhoramos cada vez mais o tipo de infra-estruturas que estamos a construir, porque realmente a infra-estrutura não pode perigar a vida das nossas crianças, e de facto assumir de todos este desafio do governo e nós vamos continuar a monitorar”, concluiu Rodrigues. (Hermínio Raja)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui