Home ACTUALIDADE Vahanle acusa a Frelimo de pretender matá-lo

Vahanle acusa a Frelimo de pretender matá-lo

0
77

Nampula (IKWELI) – O autarca da cidade de Nampula, Paulo Vahanle, diz que o partido Frelimo, para além de estar a sabotar a sua governação, pretende pôr fim a sua própria vida.

Vahanle que falava a margem da inauguração de uma nova rua no município que dirige, denunciou que tem estado a receber ameaças de morte, as quais, no seu entender, vem do lado do partido Frelimo.

No mesmo momento, o autarca disse que o incêndio registado em uma viatura de recolha de lixo no pátio da edilidade, a 4 de Setembro corrente, e a vandalização recorrente de infra-estruturas construídas pelo seu elenco, são uma forma de intimidar o seu desempenho.

Ainda assim, a fonte afirma que não vai vergar perante estas ameaças e intimidações, tanto que vai continuar a prestar serviços de qualidade aos munícipes.

“Quando entrei na governação não encontrei nenhum camião para remover Lixo, e há pouco tempo simularam um incêndio de um camião”, disse Vahanle, denunciando que “queriam queimar 3 camiões novos e mais um minibus adquirido recentemente. Agora eu me questiono, um camião que foi estacionado sem o motor estar ligado por muito tempo como é que pega fogo?”.

Em língua local, emacua, Paulo Vahanle, disse que “aquelas pessoas que atearam fogo naquele camião são gentes compradas pelo partido FRELIMO, que tem como objetivo de manchar a governação do município, assim como o partido RENAMO”, e que a ideia era “para que eu fosse responder no Tribunal, como forma de acusar a mim e a minha equipa que queimamos aqueles carros”. (Hermínio Raja)