Home ACTUALIDADE Feitiçaria continua a assombrar o desporto nacional: Liga Desportiva de Maputo entra...

Feitiçaria continua a assombrar o desporto nacional: Liga Desportiva de Maputo entra de costas no 25 de Junho por temer magia negra

1
96

Nampula (IKWELI) – A tão propalada e temida magia negra continua a escravizar as equipas moçambicanas, desde as dos escalões de recreação até a alta competição. Lembre-se, há sensivelmente um mês a equipa da Liga Desportiva da Ilha de Moçambique teve de pular o muro de vedação do campo da vila municipal de Monapo, para mais uma jornada do campeonato nacional da segunda divisão, fase provincial de Nampula, porque, alegadamente, o portão de acesso aquele recinto desportivo encontrava-se minado.

No último sábado (17) em jogo da última jornada da primeira volta do Moçambola, disputado no estádio 25 de Junho em Nampula, a equipa da Liga Desportiva de Maputo, tecnicamente treinada pelo experiente treinador Dário Monteiro, mobilizou-se e decidiu acessar de costas (detrás) ao portão principal daquele recinto desportivo, como forma de neutralizar o poder da alegada magia negra que tinha sido ali instalada.

Igualmente, no intervalo a equipa do mister Dário Monteiro recusou-se a entrar nos bem tratados balneários do Estádio 25 de Junho em Nampula.

Apesar dessa estratégia, a equipa de Dário Monteiro não escapou a derrota por 2 a 0, resultado que lhe obriga a terminar a primeira volta na zona de risco da tabela classificativa do Moçambola, com 8 pontos, a passo que o Ferroviário de Nampula conta agora com 17 pontos na zona intermediária.

Aliás, no final do referido jogo, o nosso repórter questionou ao mister Dário Monteiro sobre as razões de entrar de costas ao estádio, mas não gostou da pergunta tendo se posicionado nos seguintes moldes: “é pela primeira vez que assiste os jogos do Moçambola?”.

Quanto ao jogo, foi uma partida bem disputada parte a parte, mas a turma locomotiva é a que teve maior felicidade, através dos golos de Isac de Carvalho e Manucho.

“Era importante nós ganharmos, porque vínhamos com um ciclo de derrotas, portanto, um ciclo negativo”, começou por dizer Nelson Santos, treinador do Ferroviário de Nampula, após o triunfo. “É uma conquista extremamente difícil, contra uma equipa bem organizada, bem orientada por Dário Monteiro, dificultou-nos bastante a tarefa até ao primeiro golo”, acrescentou.

Por seu turno, o treinador da Liga Desportiva de Maputo, Dário Monteiro reconheceu a derrota e disse que a falta de finalização dos seus avançados foi o pecado principal para sair do 25 de Junho sem pontuar. “Quando se fala da primeira volta, realmente andamos a viver de boas exibições, mas depois não são consumadas com pontos. Hoje, também, fizemos boa exibição, criamos várias oportunidades, várias ocasiões de golo, mas não convertemos e depois pagamos caro essa falta de conversão”, disse o mister. (Constantino Henriques)

David Chifeche diz:

A magia negra funciona e muito aqui em Africa.