D’Manyissa celebra José Craveirinha em concertos

0
117

Maputo (IKWELI) – O compositor e intérprete D’Manyissa apresentou em concerto de lançamento, na semana passada, na cidade de Maputo, o projecto “Poemas cantados-Tributo a José Craveirinha”.

Da sua própria iniciativa, o projecto enquadra-se nas celebrações do Centenário do maior escritor de Moçambique, José Craveirinha.  Ainda na semana passada, no sábado o projecto foi apresentado no espaço X-Hub.

No referido concerto, foram apresentadas músicas inéditas, por si compostas e baseadas em diversos poemas do escritor. Para a performance vocal, contou com a vocalista Helena Rosa, uma grande voz que faz parte do MajesCoral. A nível instrumental, contou com a performance de Nicolau Cauaneque nos teclados, e Amadeu Cossa na percussão. A ideia de poucos instrumentos é para destacar a voz e a mensagem. A produção deste concerto foi do promotor Ginho Sibia.

Segundo D’Manyissa, este projecto é resultado do desafio que o escritor Mbate Pedro, e também patrono da Editora Cavalo do Mar, lhe colocou por dois anos sucessivos, para compor músicas baseadas em poemas de autores editados pela Cavalo do Mar. D’Manyissa aceitou o desafio com muita satisfação, e compôs as músicas, as quais foram apresentadas em concerto no evento Resiliências (2017 e 2018), evento literário internacional organizado pelo próprio Mbate Pedro. Em 2017 o concerto musical foi feito pela cantora Lalah Mahigo, e em 2018 com outras músicas, a cantora Xixel Langa fez o concerto.

Por ter achado a experiência muito interessante, a dois ou três anos atrás, falou com Zeca Craveirinha, filho do José Craveirinha, sobre ideia de compor músicas baseadas em poemas de José Craveirinha, e da ideia de registar as músicas em CD, com diferentes intérpretes, como forma de promover e divulgar mais o legado literário do escritor. Ideia que foi aprovada e autorizada por Zeca Craveirinha. Enquanto aguarda por fundos para a materialização do projecto discográfico, por ser o ano do centenário do escritor, vai levar este concerto para vários espaços de eventos culturais durante o ano em curso e possivelmente no próximo ano. Para este ano, já tem agendado alguns locais como a Associação dos Músicos, Associação dos Escritores, Galeria do Porto, Museu Mafalala entre outros, e além da Helena Rosa, contará com Xixel Langa entre outras vozes.

D’Manyissa é compositor versátil e essa versatilidade vai se fazer sentir nas composições a serem apresentadas neste evento. Desde a sonoridade moçambicana, africana, clássica, brasileira entre outras. Importa referir que José Craveirinha foi o primeiro escritor moçambicano e no continente africano a receber o Prémio Camões, e ao longo da vida recebeu muitas outras premiações. Suas obras foram traduzidas para outras línguas.

O autor tem larga experiência em compor músicas para si próprio e para outros artistas. Alguns dos artistas para quem já compôs, destaca-se a Ancha Martins, Xixel Langa, Açucena Matola, Lalah Mahigo, Rahima, Celso Paco, Orlando Venhereque, entre outros. A nível internacional, para a cantora brasileira Bárbara Silva, Michael Mayo e Caleb Allen (EUA). (Redação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui