Pemba: Circulação de terroristas obriga escolta militar às viaturas na saída e entrada

0
58

Pemba (IKWELI) – Bastou que os terroristas atravessassem no sábado passado, perto da aldeia Ntutupue, no sentido norte-sul, ao longo da estrada Silva Macua/Pemba para se instalar um caos um pouco por toda província de Cabo Delgado, incluindo a cidade capital, e para se introduzir escolta militar durante todo último domingo.

Aliás, a circulação de pessoas e bens ficou condicionado quase todo dia. Devido ao medo de um eventual ataque, as autoridades foram obrigadas a introduzir escolta militar, no período de manhã, por volta das 9, da cidade de Pemba em direção ao cruzamento de Silva Macua e a tarde no sentido contrário.

Vídeos postos a circular nas redes sociais, por exemplo no WhatsApp, a que o Ikweli teve acesso, mostram muitos carros em fila a espera de ordens para seguir, a partir da aldeia Muepane, onde fica o cruzamento para a sede do distrito de Metuge, a cerca de 25 km de Pemba.

No entanto, nossas fontes, na cidade de Pemba, explicaram que a introdução da escolta militar naquele troço, não é apenas devido a movimentação dos terroristas, mas também, a decapitação de, pelo menos, quatro pessoas e rapto de outras em número desconhecido, nas machambas da aldeia Ntutupue, na tarde do último sábado.

Está situação, além de ter forçado a introdução da escolta, motivou a deslocação de várias pessoas, à pé e outras em viaturas daquela aldeia à cidade de Pemba. Entretanto, na manhã de hoje, segunda feira, a escolta militar pelas FDS foi interrompida.

Refira-se que o pânico que se viveu nos últimos dias em Ntutupue, começou com o ataque à Nanduli e morte na semana passada de dois trabalhadores da empresa Grafex, outros pontos do distrito de Ancuabe, que fica a menos de 110 km da cidade de Pemba. (Redação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui