Nampula: menor de 16 anos detida por falsificação de moeda

0
125

Nampula (IKWELI) – Está detida, nas celas da 1ª Esquadra da Polícia da República de Moçambique (PRM), na cidade de Nampula, uma menor de 16 anos de idade, indiciada de ser membro de uma rede que se dedica a falsificação da moeda.

A corporação apresentou dois grupos, sendo um constituído pela menor e por um motorista e outro constituído por indivíduos de nacionalidade congolesa, os quais, separadamente, ocupavam-se da falsificação da moeda nacional, o metical.

Os congoleses detidos encontram-se no país a mais de 10 anos, e não assumem o seu envolvimento no caso, apenas dizem que receberam uma encomenda com notas falsas enviadas por um amigo a partir do distrito de Nacala.

Enquanto que para o caso que envolve a menor, o dinheiro falsificado foi enviado a partir do distrito de Gurúè, na vizinha província da Zambézia e eram 200 notas de valor facial de 500,00Mt (quinhentos meticais).

Tanto a menor, assim como o motorista que trazia a encomenda foram recolhidos no terminal interprovincial de viaturas localizada na zona da FAINA, na cidade de Nampula.

O condutor da viatura que provinha de Gurúè disse não sabia que carregava dinheiro falsificado, mas diz que foi interpelado no rio Ligonha e lhe foi exigido por agentes da Polícia da República de Moçambique um presumivelmente medicamento que transportava, mas ele não tinha conhecimento disso, pelo que na vasculha de entre os bens que levava foram encontradas as notas falsas.

Assim, segundo contou, a polícia teve de segui-lo até a cidade de Nampula, onde, para a surpresa destes, uma menor de 16 anos é que tinha de levantar a encomenda, ao que os dois foram encaminhados para as celas da corporação.

“Eu pedi para minha irmã um telefone, e como marido dela tinha dois telefones, ele disse que um dos telefones ia mandar para mim. No domingo a minha irmã ligou para mim e disse que tinha deixado o telefone na estação com motorista”, conta a menor.

A verdade é que o que vinha de Gurúè não era um telefone celular, mas sim dinheiro falsificado correspondente a 100.000,00Mt (cem mil meticais).

Zacarias Nacute, porta-voz da corporação em Nampula, diz que a polícia olha com grande preocupação a proliferação de notas falsas no maior centro urbano do norte de Moçambique.

“A Polícia da República de Moçambique (PRM) vem acompanhando, com muita preocupação, a circulação de notas falsas a nível da nossa província”, disse a fonte. (Redação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui