Meluco: pessoas com deficiência e mulher gravida ficam para atrás na fuga aos insurgentes

0
151

Meluco (IKWELI) – Pelo menos três pessoas, são tidas como tendo sido abandonadas por familiares e amigos, na aldeia Mariria, posto administrativo de Muaguide, distrito de Meluco, após o segundo ataque terrorista em menos de uma semana ocorrido na noite da última quinta-feira (6).

Correspondentes do Ikweli, apuraram que das três pessoas abandonadas com vida, por familiares naquela comunidade, duas são deficientes, sendo um adulto e uma criança, depois de terem sido deixados num esconderijo.

“Foram deixados, ninguém conseguiu levar, as pessoas não tinham maneira, pegar eles e outras crianças, aí não se sabe como estão, não havia como”, contou ao nosso correspondente, um residente de Mitambo, que nos últimos três dias, virou estação de deslocados vindos de Muaguide e Mariria e que pretendem chegar a Pemba, Chiúre, e Silva Macua, por medo de novos ataques.

A terceira pessoa é uma mulher grávida que, também, foi deixada para trás, numa casa, porque alegadamente ninguém a conseguiu ajudar a caminhar até Mitambo, onde a maioria dos refugiados de Mariria deslocou-se.

Refira-se que três pessoas morreram depois de atingidas a tiro, quando os terroristas atacaram pela segunda vez, em menos de uma semana, a aldeia Mariria na passada quinta-feira. (Redação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui