Mais um moçambicano morre a procura de Ruby em Montepuez

0
36

Namanhumbir (IKWELI) – A 11 de Novembro de 2021, a Montepuez Ruby Mining Limitada (MRM) foi informada de que um mineiro ilegal havia perdido a vida numa mina artesanal, na sua concessão, às 04h00.

A vítima era natural do distrito de Mueda, mas residia em Nanhupo e perdeu a vida enquanto minerava ilegalmente, com outros três, quando a mina artesanal desmoronou.

O desabamento da mina provocou, também, ferimentos ligeiros a um dos mineiros ilegais, sendo que os outros dois saíram ilesos.

O incidente foi imediatamente comunicado à Polícia, que acorreu ao local para proceder à remoção do corpo do finado e ulteriores procedimentos.

Da informação fornecida, acredita-se que a mina aberta pelos garimpeiros ilegais tenha desmoronado em condições meteorológicas normais.

O número crescente de incidentes, ataques e fatalidades envolvendo mineiros ilegais na concessão da Montepuez Ruby Mining (MRM) constitui uma grande preocupação para a empresa e para as comunidades locais, cujas aldeias se encontram sob pressão, devido ao afluxo de mineiros ilegais de cidades distantes, províncias vizinhas e outros países.

As práticas inseguras dos mineiros ilegais, que são normalmente supervisionadas ou coagidas por sindicatos de contrabando ilegal de pedras preciosas, financiados por comerciantes estrangeiros que operam na região, continuam a resultar na perda desnecessária de vidas humanas na área.

É neste sentido que a MRM realiza actividades de comunicação contínuas, com vista a alertar para os perigos da exploração mineira ilegal e insta as comunidades a não realizarem tais actividades. A MRM também difunde a sensibilização nas comunidades próximas (onde os mineiros ilegais se abrigam temporariamente) sobre os perigos da exploração mineira ilegal.

Durante 2021, a MRM foi informada de que nove (9) pessoas, na sua maioria jovens do sexo masculino idos de outros países ou aldeias distantes, perderam a vida a empreender actividades mineiras ilegais sem segurança, na concessão da MRM, devido a desmoronamentos de minas, nas quais os mineiros ficaram soterrados.

Estes incidentes foram levados ao conhecimento das autoridades, tanto a nível provincial como central, na esperança de que sejam tomadas medidas mais proactivas contra aqueles que estão a financiar tais actividades, facilitando e encorajando o comércio ilegal de rubis moçambicanos, o que prejudica Moçambique e a sua população, em resultado da perda de vidas e privação das tão necessárias receitas fiscais dos recursos minerais de Moçambique. (Redação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here