Cabo Delgado: Bispos católicos apelam construção de infra-estruturas para as vítimas do terrorismo

0
58

Nampula (IKWELI) – A Conferência Episcopal de Moçambique (CEM) defende a necessidade de uma reconstrução urgente de infraestruturas condignas nas zonas fustigadas pelas acções terroristas na nortenha província de Cabo Delgado, bem como a construção de habitações condignas para as populações que nos últimos tempos tentam regressar as suas origens, dois anos depois.

Com os avanços significativos que têm sido alcançados no terreno, pelas Forças de Defesa de Moçambique, as tropas ruandesas e da SADC (Comunidade de Desenvolvimento da África Austral), caracterizado pela recuperação das zonas que por algum tempo estavam sob controlo dos terroristas, algumas famílias deslocadas ganharam a coragem e regressam a casa, abandonando assim os centros de reassentamento cujas condições não têm sido satisfatórias.

Nesse sentido, a CEM destaca como prioridade, “a urgência de organizar e investir no trabalho de reconstrução de infraestruturas condignas e habitações para as populações que voltam para as próprias aldeias”, refere um comunicado enviado a nossa redação.

“A presença das forças estrangeiras, ruandesas e da SADC, faz esperar da melhoria da situação de segurança. Com efeito, há notícias de progresso na recuperação do espaço que estava nas mãos dos insurgentes, o que contribui para uma segurança relativa. Algumas pessoas regressam às próprias aldeias. Renovamos a nossa solidariedade para com a multidão de pessoas que ainda permanece nos campos de reassentamentos. Um dos grandes desafios do momento presente continua a ser a assistência humanitária às populações vítimas de violência e deslocadas. Há muita gente passando fome, sede, portanto, sem o mínimo de recursos para a sobrevivência”, refere o comunicado.

Entre os dias 8 a 14 do mês em curso, a CEM esteve reunida na sua segunda sessão ordinária da Assembleia Plenária. Entre outros pontos, o encontro analisou, também, a actual situação da juventude como estando a preocupar aquela agremiação religiosa da Igreja Católica. (Redação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here