Um bengali tentou sem sucesso ser moçambicano

0
163

Nampula (IKWELI) – Um cidadão de nacionalidade bengali tentou, sem sucesso, obter um Bilhete de Identidade moçambicano, recorrendo, para o efeito, a uma certidão de nascimento falsificada.

O facto ocorreu nesta quarta-feira (10), e o indivíduo de 28 anos de idade diz ser comerciante de produtos agrícolas, sobretudo a castanha de caju, milho e feijão bóer. Vive na cidade de Nampula, no bairro de Napipine, desde 2012.

Já nas malhas da Polícia da República de Moçambique (PRM), o indivíduo conta que um amigo seu convenceu-lhe a adquirir a nacionalidade moçambicana de forma fraudulenta, por isso recorreu a falsificação do documento em causa.

Este não é o primeiro caso em que os Serviços de Identificação Civil interceptam documentos falsos para obtenção do BI moçambicano, e em todos os casos os autores contam que foram persuadidos por cidadãos nacionais.

“Alguém me enganou para tratar um bilhete de identidade moçambicano, é um amigo de lá do bairro. Ele tratou de me convencer e eu achando que seria o caminho fácil como ele, também, disse, cai na sua armadilha”, conta o indiciado, prosseguindo que “a pessoa conseguiu certidão de nascimento, deu-me e orientou-me que fosse ao registo para então tratar o bilhete de identidade. Mas quando lá cheguei, depois de me apresentar fui questionado muita coisa e fiquei detido até esta altura que estou na polícia”.

O bengali disse estar ciente da via ilícita que usou para adquirir a nacionalidade moçambicana, mas não sabia que se tratava de certidão falsa que o seu amigo lhe facilitou, daí lamenta por terminar no estado em que está. Ademais, o indiciado confessou ao Ikweli que a garantia era de pagar 10.000,00Mt (dez mil meticais) ao seu amigo depois de este conseguir ter B.I moçambicano, porém, tudo falhou.

“Trata-se de um cidadão segundo as suas declarações de nacionalidade bengali que apresentou-se no posto de atendimento sede, portando uma certidão de nascimento lavrada pela conservatória do registo civil do distrito de Mogovolas. Fizemos uma triagem normalmente onde constatamos algumas suspeitas no documento, interagimos com ele e vimos que tratava-se de uma certidão falsa”, informou Martinho Salimo, chefe do departamento de identificação civil, afecto no Serviço Provincial de Identificação Civil, em Nampula.

Em exclusivo ao Ikweli, Martinho Salimo deu a conhecer que durante a triagem o bengali ]confessou o seu nome verdadeiro, diferente do que constava na certidão, facto que levou a condução imediata do indivíduo à 1ª Esquadra da polícia, onde seguem os trâmites legais para a responsabilização pelo acto supostamente cometido.

“O que temos a dizer, neste momento, é que tratava-se de uma tentativa de pedido de emissão de um bilhete falso”, igualmente, “ao que tudo indica é que há envolvimento de outras pessoas, uma vez que ele afirma que foi facilitado, daí que temos de entender e confirmar se se trata de funcionário. Vamos ainda conferir a certificação do número do assento a partir dos meios usados para a falsificação do documento”, concluiu Martinho Salimo, chefe do departamento de identificação civil, afecto no Serviço Provincial de Identificação Civil, em Nampula.

Recorde-se que este é o terceiro caso de falsificação de certidão de nascimento que as autoridades despoletam envolvendo cidadãos de nacionalidade estrangeira, em Nampula. Dentre os casos registados, os últimos dois acontecem em menos de um mês, sendo que o penúltimo foi reportado no dia 14 de Outubro último, no Serviço Provincial de Identificação Civil, envolvendo uma cidadão de nacionalidade guineense, residente até a data da sua detenção, na capital provincial de Nampula. (Texto: Esmeraldo Boquisse.  *Foto: Hermínio Raja)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui