Líderes comunitários dispostos a combater uniões prematuras em Nampula

0
152

Nampula (IKWELI) – Um total de 30 líderes comunitários do distrito de Nampula, no norte de Moçambique, reassumiu o compromisso de continuar a liderar a luta contra as uniões prematuras que destroem o tecido social das suas circunscrições.

Na manhã desta terça-feira (9), o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF, na sigla inglesa) arrancou com um treinamento sobre nutrição e uniões prematuras, cujo grupo-alvo são líderes comunitários.

A ideia, segundo Baisamo Marcelino, coordenador do UNICEF em Nampula, é doptar as lideranças com conhecimento para fortalecer as suas capacidades no combate a estes males, bem como no melhoramento do sistema de saneamento do meio.

“Essa capacitação demostra, mais uma vez, este compromisso com o Governo que é de melhorar o bem-estar das populações, em especial as crianças. Olhando alguns dados estatísticos, nós temos mais de 12 milhões de moçambicanos a viverem de baixo da linha da pobreza, e cerca de 40% representa crianças e adolescentes”, disse a fonte.

Marcelino está convicto que o treinamento é importante, por ser “um processo que vai permitir que cada um de nós possa a dar o seu máximo para podermos inverter este processo, e não há dúvidas que a liderança comunitária poderá contribuir para o bem-estar das comunidades, para que o país possa atingir as suas metas socioeconómicos”.

Por seu turno, os líderes deixaram claro que o compromisso está reassumido, e que o treinamento é de vital importância porque vai garantir que os conhecimentos sejam refrescados e que regressados as comunidades o combate a uniões prematuras continue.

“’Eu sou Líder comunitário do bairro Napacala, Localidade de Anchilo, o que eu espero desta capacitação é de ouvir uma boa mensagem para eu ir transmitir, para minha comunidade”, disse o líder Alberto Mucatatiha, prosseguindo que “os temas são bons e interessantes, para as raparigas e crianças das nossas comunidades que casam, sem ter os seus 18 anos de idade”,

O líder Simão Júlio diz que na sua comunidade, em Murrapaniua, não há casos de uniões prematuras actualmente, em resultado das campanhas de sensibilização que tem sido promovido na circunscrição.

“Na minha comunidade não há casos e nem números alarmantes de casamentos prematuros”, apontou este líder, justificando que “eu criei alguns grupos de ativistas que é para expandir e divulgar essas situações de uniões prematuras”.

Júlio está ciente que as uniões prematuras constituem um perigo para a sociedade, porque “está a nos colocar em perigo, e o futuro das nossas crianças, também”.

O Secretário de Estado na província de Nampula, Mety Gondola, procedeu a abertura do evento, e aproveitou o momento para apelar as lideranças comunitárias no sentido de não vergarem na luta contra o fenómeno das uniões prematuras. (Hermínio Raja)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui