Outra vez Novinte?

0
85
raul Novinte esta a desviar receitas municipais próprias

Há problemas de gestão no município de Nacala

Nacala (IKWELI) – As aparições públicas do autarca de Nacala, Raul Novinte, nos últimos tempos, não tem sido por bons motivos, tanto que de dentro da edilidade informações dão conta de que a boa gestão da coisa pública foi dispensa pelo pastor.

Desde que assumiu as rédeas da edilidade, não se conhece nenhuma obra de realce realizada pela autarquia de Nacala, somente os relatos de violação sexual de menores é o que dado motivo para a aparição do edil.

De fontes seguras na edilidade, o Ikweli apurou que as receitas provenientes dos mercados da autarquia não são, devidamente, encaminhadas para os cofres do município.

“Há um esquema montado para desviar as receitas próprias provindas dos mercados”, diz a nossa fonte, esclarecendo que “isto é do conhecimento do presidente do município”.

Segundo esta mesma fonte, o edil protege os fiscais e cobradores que não encaminham as receitas, por isso “há senhas de cobrança paralelas. As pessoas nos mercados pensam que o valor que pagam vai para os cofres da edilidade. Eles recebem senhas, mas são, maioritariamente, falsas”.

Igualmente, apurámos que um vereador do município de Nacala teria flagrado um fiscal a desviar receitas, tendo o encaminhado a polícia, mas “o presidente [do município] foi mandar soltar”. O referido fiscal procedia o scanner de senhas e entregava a cobradores, que a posterior entregava o valor cobrado ao mesmo.

Dívidas na periferia

Quando assumiu a presidência do município de Nacala, Novinte encontrou uma dívida avaliada em mais de 40 milhões de meticais, contraída pela antiga gestão.

Todavia, o autarca não moveu palha para cumprir com a obrigação de amortizar o crédito, tanto que o conselho autárquico de Nacala teve de passar para a lista negra ao nível da banca comercial devido ao incumprimento das suas obrigações como devedor.

Nesta situação, Novinte não encontrou alternativa para manter o funcionamento da edilidade, tanto que optou por começar a fazer dívidas fora do sistema formal, ou seja, “recorreu a agiotagem para manter o município”.

“Acredito que o presidente já fez mais de 100 milhões de meticais em dívida. Tudo isso ele faz lá fora, com pessoas que são perigosas. A maioria são estrangeiros”, disse um funcionário afecto a direcção de Finanças do município de Nacala.

A opção de gerir o município sem a observância das normas legais fez com, pelo menos, dois directores financeiros colocassem o seu lugar a disposição, estando, neste momento, a cumprir o mandato um terceiro director, em menos de dois anos.

“Veja que os agentes da polícia camarária que foram apresentados no dia 2 de Outubro tiveram uma formação muito mal feita, porque o município não tinha condições para isso. Até arroz e feijão faltava”, disse ao Ikweli a mesma fonte, a qual avança que “para terem uniforme, por exemplo, tiveram de pedir dinheiro a um estrangeiro, e ele está sempre a vir cobrar o dinheiro no gabinete do presidente”.

O que diz o Novinte?

Diante destas acusações, o Ikweli solicitou Raul Novinte para reagir as acusações. E para a nossa surpresa, o autarca, apenas, limitou-se em desvalorizar as denúncias, afirmando que “a pessoa que te deu estas informações é maluca. Não está bem, e não conhece Novinte”.

Durante a conversa telefónica de perto de 10 minutos, Novinte convidou o seu vereador institucional para ajudá-lo a refutar as denúncias.

Em relação ao fiscal que ordenou a sua soltura, Raul Novinte defende-se que fê-lo por questões humanas, e afirma que o mesmo é membro do partido Frelimo, tanto que ele não queria ser referido como estando a perseguir. (Aunício da Silva)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here