Aos 65 anos da urbe: Autarca de Nampula promete melhorar o saneamento do meio nos bairros

0
268
Saneamento do meio em Nampula

Nampula (IKWELI) – A cidade de Nampula, maior autarquia do norte do país, assinalou ontem a passagem dos seus 65 anos de elevação à categoria, momento que o seu autarca, Paulo Vahanle, aproveitou para garantir que continuará a cumprir com as promessas que fez durante a campanha eleitoral.

Uma dessas promessas, segundo a fonte, passa pelo melhoramento do sistema de saneamento do meio nos bairros, entendendo que este tem sido o grande desafio da edilidade, sobretudo porque com o crescimento populacional ter-se observado a construção de habitações em locais desapropriados.

“Nós, nesta cidade, estamos a um bom ritmo”, disse Vahanle, reconhecendo que “é verdade, também, que estamos empenhados no saneamento do meio, apesar de faltar algumas questões a acertar nos bairros, mas acreditamos que nos próximos tempos vamos estabilizar isso, para além de que temos adquirido equipamentos diversos, desde tractores, camiões, pá niveladora, bulldozers e pá carregadora”.

Na ocasião, o autarca fez uma radiografia que tem vindo a fazer, tendo afirmado que “estamos em festa porque estamos num momento em que temos grandes realizações de infra-estruturas no nosso município. Posso falar da ponte na rua da França, a ponte de Marien Ngouabi, a ponte de Nicutha e melhoramento da sua via, a pavimentação da rua que liga Jamila a estrada de Muatala, a construção da rua que dá acesso ao hospital geral de Marrere, a rua que liga a escola secundária de Muatala, a do hospital militar, no pavilhão já fizemos a pavimentação das três ruas”.

Por outro lado, Paulo Vahanle diz que a edilidade que preside tem se dedicado na formação técnica e profissional de jovens da urbe. “Temos jovens a formar. Neste momento estamos a formar 100 jovens nos cursos de electricidade, serralharia e culinária”.

No cômputo de apelos e reclamações, Vahanle exige que as empresas públicas e privadas na urbe que desconta aos seus trabalhadores e funcionários o Imposto Pessoal Autárquico (IPA) canalizam a edilidade, incluindo exige que a empresa Electricidade de Moçambique faça a actualização da base de dados sobre as nossas ligações para que o conselho autárquico tenha o controlo da taxa de lixo cobrada na factura de energia.

Nestas celebrações, Paulo Vahanle elaborou ainda em torno do crónico problema do abastecimento de água potável na cidade, por isso prometeu quês “vamos fazer furos de água para abastecer as nossas comunidades”. (Redação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui