EUA concede 30 milhões de dólares para o PMA fazer face à Insegurança Alimentar em Moçambique

0
226

Maputo (IKWELI) – O governo dos Estados Unidos da América (EUA), através da sua Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID), concedeu 30 milhões de dólares ao Programa Mundial da Alimentação (PMA) para combater a insegurança alimentar nas comunidades afectadas pela violência contínua em Cabo Delgado e naquelas afectadas por desastres naturais nas províncias de Sofala e Manica.

Um comunicado de imprensa enviado a partir de Maputo, pela embaixada americana, refere que “o governo dos Estados Unidos é o maior doador do PMA em Moçambique, com um total de 130 milhões de dólares em contribuições desde 2018”.

“A 15 de Junho, o Embaixador dos E.U.A. em Moçambique, Dennis W. Hearne, e o Director Executivo do PMA, David Beasley, reuniram-se para discutir a parceria entre os E.U.A. e o PMA na abordagem das necessidades dos cerca de 800.000 deslocados internos em Moçambique e das suas comunidades de acolhimento”, lê-se no comunicado, citando o embaixador Dennis Hearne que “a situação humanitária no norte de Moçambique é preocupante”.

“O Governo dos E.U.A. continua empenhado em apoiar o governo de Moçambique e o povo moçambicano na resposta a esta complexa crise”, afirmou o diplomata, prosseguindo que “isto inclui ajudar as muitas famílias e comunidades moçambicanas que têm acolhido os seus vizinhos, deslocados das suas casas devido à violência em Cabo Delgado”.

Por seu turno, o Director Beasley disse que “estamos extremamente gratos por esta generosa contribuição e pelo apoio dos Estados Unidos aqui em Moçambique.  Através da ajuda do PMA para salvar vidas de famílias afectadas pelo conflito, estamos a plantar as sementes da paz.  Mas isto não é suficiente”.

“Temos de trabalhar mais em conjunto para assegurar a recuperação a longo prazo e o bem-estar das pessoas, ajudando-as a prosseguir e dando-lhes esperança de um futuro melhor”, disse a fonte.

O PMA irá utilizar a maior parte dos 30 milhões de dólares em novos financiamentos para fornecer assistência alimentar de emergência a 116.500 moçambicanos deslocados pela violência em Cabo Delgado, oferecer apoio nutricional a crianças deslocadas, donativos de alimentos e vales de alimentos a 7.600 refugiados.  O financiamento irá cobrir também a logística crítica, coordenação e apoio à gestão da informação do Serviço Aéreo Humanitário das Nações Unidas (UNHAS), bem como assistência alimentar de emergência a mais de 30.000 moçambicanos afectados por ciclones nas províncias de Manica e Sofala.

Os programas de segurança alimentar são uma componente crítica da assistência mais ampla do Governo dos E.U.A. em Moçambique, destinada a satisfazer as necessidades imediatas das comunidades afectadas e a construir resiliência para futuras emergências.  Em estreita colaboração com o Governo da República de Moçambique, o Governo dos E.U.A. fornece mais de 500 milhões de dólares em assistência anual para melhorar a qualidade dos cuidados de saúde e da educação, promover a prosperidade económica, e apoiar o desenvolvimento global da nação. (Redação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here