Home ACTUALIDADE Dez novos administradores distritais tomam posse em Nampula

Dez novos administradores distritais tomam posse em Nampula

0
248

Nampula (IKWELI) – Tomaram posse na tarde desta segunda-feira (31/05), 10 (dez) novos administradores distritais na província de Nampula, dos quais duas mulheres, que recentemente foram nomeados para o efeito.

Das novas indicações, o destaque vai para o jurista e antigo presidente da Assembleia Provincial, Morchido Daudo Momade, que vai comandar os destinos dos distritos de Malema, região que bem a domina, tendo em conta que parte do seu percurso profissional foi ali realizado.

Ao Alide Bernardo, então director provincial da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religioso, foi confiado o distrito costeiro de Angoche.

As duas únicas mulheres que tomaram posse, Ruquia Momade Saíde e Cedinha Crisanto Estevão Mpila, vão, respectivamente, comandar os distritos de Liupo e Muecate.

Por sua vez, o Sheik Juma Cateria Assane, responsável máximo do Conselho Islâmico de Moçambique (CISLAMO) em Nampula, tomou posse para dirigir o distrito de Memba, uma zona com forte influência islâmica e considerado ponto estratégico para o combate ao recrutamento de jovens para a insurgência em Cabo Delgado.

Igualmente, na mesma ocasião e na cerimónia dirigida pelo Secretário de Estado da província de Nampula, Mety Gondola, tomaram posse Válter Monteiro Bonifácio, para o distrito de Larde, Orlando Pedro Maievano, para o distrito de Mecubúri, Abacar Chande, para o distrito de Moma, Manuel Salimo Amisse Manussa, para o distrito de Eráti, e Rafael Mário Tarcísio para o distrito de Nampula.

Ainda no quadro da reestruturação dos governos distritais, os administradores Alfredo Matata (que dirigia o distrito de Nampula) vai transferido para o distrito de Lalaua, Emanuel Impissa (que dirigia Ribáuè) vai para o distrito de Mogovolas, Araújo Chale Momade (que comandava Eráti) vai para o distrito de Monapo.

A vacatura de Ribáuè será preenchida por Iasalde das Neves Ussene que vem transferido da província do Niassa, e em Nacarôa, a senhora Rosa Mário Jerónimo será a “número um”.

Intervindo, Mety Gondola apelou aos empossados para que se guiem com o programa quinquenal do governo, por expressar o compromisso do governo para com as populações.

“Temos esperança de que a vossa indicação pelo cargo vai representar uma mais-valia para o Estado e para as populações dos nossos distritos onde cada um irá trabalhar, e que tenham a oportunidade de aprimorar o espírito de trabalho em equipa, de maneira a envolver todos para a satisfação das necessidades que ainda persistem nos distritos”, apelou Gondola aos empossados, reconhecendo que “os desafios são enormes, por isso deve-se encontrar respostas a estes desafios. Os colegas administradores que terminam a sua caminhada enquanto dirigiam o destino dos distritos esforçaram-se bastante, obtiveram resultados aos que pretendemos que vós façais o esforço de proteger essas conquistas. Que não abram descontinuidades. Que não procurem escangalhar o que de melhor foi feito e que não signifique mudança brusca de metodologia de trabalho, alteração de abordagem sem que se justifique”.

Outrossim, o governante chama atenção aos empossados ao afirmar que “nos distritos para onde vão, é preciso ter consciência que vão para dar continuidade que consiste na exploração das equipas de trabalho que lá já existem. Continuidade de exploração de potencialidade dos funcionários existentes. O que de melhor fizemos foi com esses funcionários, razão pela qual é com eles que iremos contar. Assistimos à nomeação de um dirigente que vem de boas experiências numa outra instituição e que com ele, pretende carregar todos os funcionários que de melhor foram fazendo na instituição em que estava para poderem vir dar contribuição na instituição em que passam a ser responsáveis, não. Deve ficar a recomendação que vão trabalhar com o quadro de recursos humanos existente no distrito, em situações extremas e bem justificadas é que buscaremos reforço, mas a primazia deve ser dada a exploração da capacidade existente”.

Por sua vez, dos empossados entrevistados pelo Ikweli mostram-se prontos para assumir as responsabilidades que lhe são conferidas, e garantem conduzir os destinos da população dos distritos onde irão representar.

“Realmente, os desafios são enormes dentro do distrito, com destaque para o aliciamento de jovens para engrossarem as fileiras dos insurgentes na vizinha província de Cabo Delgado. Porém, nós como jovens, também, faremos o possível de mobilizar a juventude para que não adira às falsas promessas dando oportunidades de projectos, de acordo com as necessidades do distrito”, reagiu Cedinha Crisanto Estevão Mpila que disse pouco conhecer a realidade do distrito de Muecate, onde vai governar.

Igualmente, do distrito de Malema Morchido Daudo Momade garantiu que vai trabalhar para manter aquela região como o celeiro da província de Nampula, em termos de produção agrícola, apostando no agro-processamento. Ademais, “em termos de assistência é aquilo que tem sido o apanágio por parte dos Serviços Distritais de Actividades Económicas que tem há ver muito mais com a assistência aos produtores, através da equipa dos extensionistas, o que vamos fazer é voltar a potenciar esse trabalho”, concluiu o novo administrador do distrito de Malema. (Texto: Esmeraldo Boquisse *Foto: Hermínio Raja)