Árbitros de Nampula voltam a exibir a sua classe no Moçambola

0
98

Nampula (IKWELI) – Onze (11) árbitros membros da Comissão Provincial de Árbitros de Futebol (COPAF) de Nampula, norte de Moçambique, de entre principais e auxiliares, de diferentes categorias, voltam nos próximos dias a orientar as partidas do campeonato nacional de futebol, o Moçambola, depois de terem passados nos testes físicos realizados, recentemente, na cidade de Nampula.

Os testes foram dirigidos pelos técnicos da Comissão Nacional de Árbitros de Futebol (CNAF), e trata-se da segunda fase que acontece na capital do norte, depois da primeira realizada no passado mês de Fevereiro onde foram registados reprovações em massa. Aliás, nos referidos exames a província de Nampula conseguira apurar apenas um árbitro, na circunstância Mateus Coconja.

Dos árbitros apurados nesta fase, destaca-se o regresso de Feliciano dos Santos, Maulana Buanamade, Neca Boavida, Paulo Abudo e Mateus Coconja (com a categoria de árbitros principais), Sebastião Carlos, Muchinde, Amisse Abacar, Cassimo Essimela, Izidro Aspirante e Ossufo Marcelino, na categoria de juízes de linha (assistentes).

“Não, desta vez não se lamenta porque eles tiveram susto nos primeiros testes em que reprovaram. Então, daí ficaram a preparar-se. As recomendações que agora deixamos é que eles continuem a correr de forma a prepararem-se, não correr só quando aproximam os testes, eles devem se preparar constantemente para estarem prontos para a missão que lhes espera”, disse Faria Wiston, secretario da COPAF em Nampula.

“Na verdade, os primeiros testes que aconteceram em Fevereiro, quero acreditar que muitos árbitros não estavam preparados, só para imaginar desde Fevereiro até cá o tempo foi suficiente para podermos treinar e fazermos os testes positivos, como se viu”, referiu Maulana Buanamade.

“Daqui para a frente vamos continuar a trabalhar e seguir as orientações dos instrutores que aqui estiveram porque os testes não terminaram uma vez que daqui a 90 dias teremos outros. Então vamos continuar a treinar e esperarmos uma boa nomeação a partir da própria direcção da CNAF”, precisou a fonte.

Para além da província de Nampula, os referidos testes contaram, também, com a participação dos árbitros das províncias de Cabo Delgado, Niassa e Zambézia e, no total, o encontro apurou 23 árbitros, de um universo de 30 concorrentes, um número que deixa satisfeito Adolfo Chitache, vice-presidente da CNAF.

“No global o resultado é positivo, porque em Fevereiro reprovaram muitos e meteram isso na cabeça que deviam trabalhar. Eles trabalharam e, mesmo o aspecto físico mostra que eles trabalharam neste intervalo de tempo”, sublinhou Adolfo Chitache. (Constantino Henriques)

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here