Reaberto o mercado do peixe em Nampula

0
102

Nampula (IKWELI) – Encerrado há mais de um ano, o mercado do peixe, na cidade de Nampula, voltou a reabrir no meio de desconfiança de invasão pelos vendedores, ainda que a edilidade não entenda assim.

O estabelecimento tinha sido encerrado em cumprimento das medidas de prevenção e mitigação da covid-19, logo após a declaração do primeiro estado de emergência pelo governo moçambicano.

Localizado no bairro dos Belenenses, o mercado do peixe é o maior da região que se ocupa da venda de produtos do mar.

Passados mais de cinco meses, os vendedores iniciaram com as ameaças de retomar ao espaço mesmo com as obras de requalificação em curso, isso porque a edilidade não estava a cumprir com os prazos, enquanto estes ressentiam-se da falta de espaço para o exercício das suas actividades, acto que forçou a edilidade a autorizar a ocupação do recinto, mesmo sem a criação das condições sanitárias.

“Nós estávamos apostados na melhoria ou requalificação dos mercados, então desta vez chegou a abertura do mercado do Peixe, vulgarmente conhecido pelo mercado dos Belenenses. Não se tratou de uma invasão, apenas chegou a data que havíamos marcado, é verdade que não foi um evento público, mas porque passou muito tempo achamos necessário que os vendedores deviam voltar para aquele local”, disse o autarca de Nampula, Paulo Vahanle.

No entanto, o edil contraria-se ao afirmar, seguidamente, que “há pressão, também, de os munícipes ocuparem o espaço e nós vimos que levou muito tempo. Mas, os trabalhos no mercado do Peixe não estão terminados a cem por cento, vamos continuar a fazer os nossos trabalhos”.

Falando a jornalistas na tarde da última quarta-feira (19), o autarca referiu que durante o decurso do trabalho da dita requalificação, o executivo municipal cingiu-se na criação de condições para o local de venda de peixe, abertura de valas de drenagem e o reforço dos solos uma vez que a área não é própria para o exercício.

“Na requalificação temos de identificar os diferentes produtos que os comerciantes vendem em áreas próprias. Portanto, há vendedores que exerciam uma actividade numa zona e seremos obrigados a removê-los para outras áreas, tal como os operadores de táxi moto”, explicou o dirigente, para quem declara que o mercado não foi vendido, como alguns acreditaram.

Igualmente, o chefe do executivo do Conselho Autárquico de Nampula sublinha que “o mercado do Peixe está reaberto à população sob nossa autorização”, ademais, “se há sanitários que não foram reabilitados não é porque não faremos a reabilitação. Nós temos um rolo de actividades a nível do município e neste momento estamos apostados nisso”. (Esmeraldo Boquisse)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here