Xadrezistas de Nampula clamam pelo apoio à modalidade

0
84

Nampula (IKWELI) – A província de Nampula, no norte de Moçambique, será palco da realização do campeonato regional norte da modalidade de xadrez, na segunda quinzena de Junho do ano em curso, nos escalões inferiores e seniores em ambos sexos.

O evento, por sinal o primeiro da modalidade, desde o primeiro decreto presidencial do ano passado que restringia a realização de qualquer tipo de manifestação desportiva por conta da pandemia do novo coronavírus, terá como um dos objectivos, apurar os atletas desta parte de Moçambique que irão participar na fase nacional.

Segundo apuramos, são esperados para a referida competição, cerca de 50 atletas e dirigentes desportivos, provenientes das províncias de Cabo Delgado, Niassa e a anfitriã Nampula.

No caso específico de Nampula, decorreu recentemente um campeonato que apurou os atletas que irão representar a província na referida prova. “Desses nossos representantes que saíram neste campeonato, acredito que vão nos representar bem no campeonato regional e de lá vão poder se qualificar para a fase nacional”, acredita Penhasy Mutequia, presidente da Associação Provincial de Xadrez de Nampula (APXN).

A realização da maior prova do xadrez ao nível do extremo norte de Moçambique, vai acontecer numa altura em que os praticantes da modalidade da província de Nampula ainda clamam pela falta de apoio e valorização deste tipo de desporto, sobretudo por parte das autoridades governamentais.

Aliás, em conformidade com Penhasy Mutequia, um dos sinais do distanciamento ao xadrez por parte das entidades governamentais, foi manifestado durante a realização do campeonato que apurou os representantes desta província.

“Quanto a organização é de lamentar, porque estamos a fazer com esforços próprios. Dizer que é triste, mas porque eu sou amante da modalidade tenho tirado algo que é dos meus filhos para apoiar o xadrez.  É de lamentar, mas eu sou amante da modalidade, gosto da modalidade, então, não gostaria que os jogadores realizassem uma partida de uma hora sem pelo menos água, então, tive que tirar, realmente, aquele que é meu recurso para apoiar esta modalidade e o resto vamos perceber mais tarde, mas é de lamentar mesmo”, disse Penhasy Mutequia.

“Não vamos parar, vamos continuar assim mesmo, mas é de admirar, uma província da zona norte, estamos a realizar os campeonatos provinciais, e fizemos pedidos, escrevemos para entidades competentes e não termos apoio, é muito triste, realmente, mas enfim, é a nossa realidade”, continuou a fonte.

Para Mutequia, o mais agravante é de que o sector que vela pelo desporto ao nível do governo de Nampula, se quer se mostra disponível em marcar presença nos eventos do xadrez, uma clara alusão de que a modalidade não está na agenda das prioridades do governo, nesta parcela moçambicana.

“Nós ficamos indignados porque fizemos cartas para a Direcção provincial da Juventude, Emprego e Desporto (DPJED), tivemos duas sessões com o director provincial e foi-nos garantido que iria mandar um técnico para, simplesmente, fazer a abertura oficial do campeonato, mas ninguém do governo provincial marcou sua presença no evento, tal como vocês mesmo testemunharam”, referiu Mutequia.

“Simplesmente era para eles virem abrir o campeonato, porque a presença deles no evento, o impacto seria maior porque os atletas vendo essas estruturas governamentais locais dão um incentivo porque nós não temos dinheiro para premiação em taças, não temos dinheiro para medalhas, então, a representação deles é benéfica”, reiterou o xadrezista.

“Agora, não vamos esperar para eles (atletas) possam ganhar e irem para uma sequência para os campeonatos mundiais ou para torneiros oficiais depois eles (da DPJED) quererem ir para representar a província, não, isso também não vamos aceitar porque, se não estiveram na base, vão estar lá no apogeu? Não vamos aceitar. Isso é lamentável, eu iria pedir a quem de direito para verificar essa situação a nível do xadrez em Nampula porque há muito tempo que não temos esse apoio, nós não estamos a nos sentir enteados, estamos a nos sentir sem pai e desprezados”, desabafou Penhasy Mutequia.

Haverá apoio para todas as modalidades

Evaristo Veleta, Director Provincial da Juventude, Emprego e Desporto de Nampula, reconhece as lamentações dos xadrezistas desta parcela moçambicana, mas pede calma uma vez que o seu pelouro está a trabalhar no sentido de garantir apoio a todas modalidades desportivas.

Sobre o campeonato provincial ora terminado, Veleta disse que após receber no seu gabinete de trabalho uma carta de pedido de apoio da Associação Provincial de Xadrez de Nampula, fez um ofício que, até a data da realização do campeonato não teve o seu despacho. Paralelamente, indicara um técnico do seu sector para se fazer presente na abertura oficial do referido campeonato, mas que, por razões várias, pautou pela ausência.

“O que posso garantir aos desportistas é de que todas as modalidades terão o devido apoio. Dentro de duas semanas nós vamos disponibilizar apoio material a todas as associações desportivas da nossa província”, disse exclusivamente ao Ikweli, Evaristo Veleta, num breve contacto telefónico. (Constantino Henriques)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here