PCA do Moza Banco presente no diálogo do “Banco do Futuro” a partir da Inglaterra

0
53

Nampula (IKWELI) – O Presidente do Conselho de Administração (PCA) do Moza Banco João Figueiredo, foi na última quarta-feira, um dos principais convidados para fazer parte de um painel de alto nível na discussão de temas sobre sector financeiro e análise da actual situação da banca no continente africano.

O diálogo do “Banco do Futuro”, foi organizado pelo African Banker e Backbase, e realizou-se virtualmente a partir de Londres na Inglaterra. Os banqueiros discutiram de forma detalhada as tendências actuais do sector bancário, compartilhando-se planos, perspectivas para o futuro bem como traçar um roteiro para a transformação digital na banca.

Na sua intervenção, João Figueiredo começou por falar do principal desempenho do Moza em 2020, e destacou o alcance do Break Even 4 anos após a intervenção do Banco de Moçambique e o resultado líquido de 146 milhões de Meticais, facto que contribuiu para que o banco consolidasse a sua posição de Banco referência do sistema financeiro Moçambicano e reforçando a confiança dos seus clientes e demais stackeholders

Mais adiante, Figueiredo debruçou-se exaustivamente dos principais investimentos que o Moza está fazendo na transformação digital e as perspectivas para 2021. “O que se refere à actividade do banco em 2021, a nossa orientação mantém-se com o foco estratégico orientado para a melhoria da satisfação dos clientes com o objectivo de incrementar os níveis de fidelização, fazendo com que o Moza Banco seja assumido como o Banco preferencial dos seus Clientes. Iremos redobrar esforços no sentido de potenciar o processo de transformação digital com o intuito de prestar um serviço cada vez mais completo e acessível a todos os clientes, e assim, por esta via, complementar a actividade conduzida através da nossa rede de agências posicionada em todo o país”, frisou o PCA do Moza Banco. (Redação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here