Contribuição para apoiar deslocados de guerra: crise financeira aperta camaradas e viram “cacatas” em Nampula

0
222

Nampula (IKWELI) – Membros séniores da FRELIMO, partido no poder em Moçambique desde a independência do país, contribuíram com apenas 6.124,00 (seis mil, cento e vinte e quatro meticais) para, alegadamente, apoiar aos deslocados internos de ataques terroristas de Cabo Delgado, abrigados na província de Nampula.

Tratou-se de uma contribuição “relâmpago”, havida nesta sexta-feira (23), no decurso da reunião/balanço do fim da visita de trabalho de Margarida Talapa, membro da Comissão Política e chefe da brigada central de assistência a província de Nampula, que juntou cerca de 50 participantes entre chefes e chefes-adjuntos de assistências aos distritos, alguns directores provinciais, governador e secretário de Estado da província.

Durante a contribuição notou-se a “mão de vaca” de alguns participantes que, quando abordados frontalmente com uma equipa de peditórios, decidiu ignorar e virar as costas, merce a insistência e pressão do assistente de imprensa do Secretário do Estado de Nampula, Luís Massalo, que desempenhava, no momento, a função de mestre de cerimônia.

No final das contribuições forçadas, algo pouco comum nas reuniões da FRELIMO, as contas apontavam para 6.124.00 (seis mil, cento e vinte e quatro meticais), apresentadas ao público.

Margarida Talapa, membro da Comissão Política e chefe da brigada central de assistência a província de Nampula, quando questionada pelo nosso repórter o propósito daquela contribuição, afirmou que a mesma trata-se de início de um movimento de campanha de angariação de donativos para solidariedade com as vítimas dos ataques terroristas de Cabo Delgado que será, brevemente, lançada na província de Nampula.

“Cada organização social da FRELIMO, neste caso a ACLIN, OMM e OJM, vai fazer angariação de meios para podermos fazer entregas aos nossos irmãos deslocados de guerra de Cabo Delgado”, disse.

Relativamente ao balanço da sua visita, efectuada entre 19 e 23 de Abril do ano em curso, Talapa avaliou de forma positiva pelo facto, de segundo ela, ter conseguido deixar mensagens apelativas sobre o combate ao terrorismo violento em Cabo Delgado, luta contra covid-19 entre outros. (Sitoi Lutxeque)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here