Morreu o manharinga irreverente

0
161

Descansa em paz Juma Aiuba!

 Perdeu a vida na madrugada desta quarta-feira (24), na cidade de Nampula, o jornalista, cronista e activista social Juma Aiuba, vítima de doença.

Com passagem em vários projectos de intervenção social, político e jornalísticos, o finado deixa viúva e cinco filhos menores.

Formado em jornalismo pela Escola de Comunicação e Artes (ECA), da Universidade Eduardo Mondlane (UEM), Juma Aiuba era conhecido pela sua frontalidade na abordagem dos assuntos sociais, políticos e económicos em defesa da população moçambicana.

Inicialmente, com o pseudónimo “Malitoto”, Aiuba sempre apoiou o exercício das liberdades de imprensa e de expressão, incluindo o surgimento de novos órgãos de comunicação social, como é o caso do Diário da Zambézia, em Quelimane, e o Ikweli, em Nampula.

Na última eleição intercalar e directa de um presidente autárquico em Moçambique, Juma Aiuba foi porta-voz da plataforma de observação eleitoral Sala da Paz na cidade de Nampula, e foi pela sua voz que ficaram conhecidas as constatações do processo que, pela primeira vez, tiveram a Renamo a governar a autarquia de Nampula.

No seu percurso, como cidadão preocupado com a transparência, justeza e liberdade eleitoral, em vida, Juma Aiuba sofreu ameaças, mas nem por isso rendeu-se.

Este é o pior Fevereiro que há a memória do país. Os bons filhos partem cedo e sem avisar, e nem dar sinais de que a jornada por essa terra está no fim.

Segundo uma fonte familiar, Juma Aiuba estava doente há três semanas, com um inchaço na perna direita, mas com dores recorrentes na perna esquerda.

Natural de Bajone, no distrito da Maganja da Costa, na província da Zambézia, Juma Aiuba é um dos poucos melhores cronistas de que o país se recorda neste início do seculo XXI, e a maneira como abordava os assuntos nos seus escritos tinha uma assinatura única e indelével.

Quis o destino que hoje partisse desta para o além, e pelo apoio dado ao Ikweli e outras causas, só nos restar dizer que descanse em paz. A família enlutada, o nosso sentimento de pesar. (Aunício da Silva)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here