SERNIC apreende heroína e metanfetamina em Nacala-Porto

0
338

Nampula (IKWELI) – O Serviço Nacional de Investigação Criminal (SERNIC), em Nampula, apreendeu na madrugada do dia 23 de Janeiro corrente no distrito de Nacala-Porto, uma quantidade de 66 quilogramas de droga e uma viatura que, supostamente, serviria para o transporte da mesma, na sequência, foi detido um indivíduo em conexão.

Trata-se de 61 quilogramas de heroína e 5 de metanfetamina que, segundo a porta-voz do SERNIC a nível da província, Enina Tsinine, presume-se que a mesma era trazida da Tanzânia, e Nampula como de sempre, serviria de corredor, porque o produto tinha como destino a África do Sul.

A apreensão desta droga foi efectuada depois da mesma ter chegado à costa de Nacala-Porto graças às informações das fontes do SERNIC, e em coordenação com a Polícia Costeira, foi possível impedir que a mesma atravessasse para o seu destino. Na altura, cinco indivíduos que supostamente traziam o estupefaciente, colocaram-se em fuga usando a mesma embarcação que transferia o produto.

“Nós fomos recebendo as informações das nossas fontes, e em coordenação com a força da polícia costeira, foi possível, por volta da 1h de madrugada, a detenção deste indivíduo, bem como a apreensão da respectiva droga, e no local foi encontrada uma viatura abandonada e supomos que a mesma serviria para o transporte da mesma”, disse a porta-voz.

Segundo dados colhidos pela instituição durante a investigação com o detido, este é o único moçambicano, e teria arrendado a sua residência perto da praia, que serviria de guardião da droga e os restantes cinco que se puseram em fuga na altura da operação, são de nacionalidade tanzaniana.

Por sua vez, o indiciado confirma o seu envolvimento no tráfico e diz ter entrado no esquema inocentemente porque, segundo ele, um conhecido de nacionalidade tanzaniana havia-lhe ligado para informar de um negócio, mas sem especificar o tipo tendo ele concordado e entrado no tráfico.

“Eu fui encontrado no local, porque um conhecido meu, que na altura lhe dei boleia, ligou-me para me dizer que tinha uma bolada, mas não me disse qual é, e a minha missão era de fazer a sinalização no local da atracagem do barco. Depois de a polícia chegar, eles fugiram e eu sem saber nada fiquei ali parado e fui levado para aqui”, disse o detido.

Importa referir que a situação de apreensão de drogas tem sido recorrente na província de Nampula, o que pode ser a prova de que a província serve de corredor para o transporte destes estupefacientes, e no final do ano passado o SERNIC apreendeu mais de 400 quilogramas do produto. (Alfredo Célia)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here