Laboratório de Tuberculose do HCN acreditado internacionalmente

0
104

Nampula (IKWELI) – O laboratório de referência do Hospital Central de Nampula (HCN), maior unidade sanitária do norte de Moçambique, foi, recentemente, acreditado internacionalmente na gestão do sistema de qualidade na testagem de casos suspeitos da Tuberculose (TB), pelo Instituto de acreditação de Portugal.

Com este reconhecimento, os resultados emitidos pelo laboratório de referência de tuberculose do Hospital Central de Nampula, poderão ser válidos em qualquer parte do mundo. Aliás, ao nível de Moçambique, Nampula é o terceiro a possuir um laboratório com essa categoria, depois da capital, Maputo, e a província de Sofala, através do Hospital Central da Beira.

A informação foi partilhada esta quarta – feira (13) por Manuel Lázaro, chefe do laboratório de Análises Clínicas do HCN, para quem o reconhecimento do nível internacional “significa que conseguiu implementar o sistema de gestão de qualidade e conseguiu organizar a sua casa, as técnicas e conseguiu, igualmente, preparar os técnicos e criar uma cultura de qualidade nesta casa. Então, a acreditação de qualidade que nós tivemos, só para a entidade que nos acreditou é o Instituto Português de Acreditação, é uma entidade da Europa”, disse a fonte, acrescentando que “quer dizer que nós reunimos padrões internacional de qualidade, quer dizer, os nossos exames feitos em qualquer parte do mundo, os resultados são exactamente os obtidos aqui. Isso quer dizer que todo paciente que sair com os resultados do hospital central de Nampula, laboratório de referência de tuberculose do Instituto Nacional de Saúde, em Nampula, e for qualquer dos países que sabem reconhecer os sistemas de gestão de qualidade eles não precisam de repetir a realização desses resultados, quer dizer que ele já está”.

Por outro lado, Manuel Lázaro reconheceu que a acreditação do departamento que dirige “é  um elemento motivador para o laboratório, para o  hospital e ao próprio Instituto Nacional de saúde, também, significa que para o povo, os utentes desta unidade hospitalar, que eles saem convictos de que o produto que eles levam em mão, é produto fiável, quer dizer que não há para que contestar, em casos de dúvida , em caso que haver necessidade, por exemplo de fazer confrontação com resultado de qualquer unidade sanitária, isso significa que ao nível da região norte e mais outras províncias poderão usar como recurso o laboratório de referencia da tuberculose na província de Nampula”.

Isso acontece numa altura em que a tuberculose continua sendo um problema de saúde pública na província de Nampula.  Não foi possível apurar os dados atualizados dos casos da doença nesta parcela do país, referentes ao ano passado, mas, em concordância com os dados disponíveis de 2018 e 2019, os casos da TB tendem a subirem a cada ano que passa. Em 2018, por exemplo, Nampula diagnosticou 11649 casos de TB, e 13968 em 2019.

Entretanto, de acordo com Manuel Lázaro, o HCN testa em média diária 30 pacientes de tuberculose referenciados naquela unidade sanitária. “O processo de referenciamento reduziu devido a covid-19, houve muita atenção para com a covid-19 por isso houve essa situação”, justificou a fonte.

Laboratório de referência de Tuberculose do HCN, de acordo com Lázaro, está equipado com tecnologia de ponta, equipamentos modernos, com PCR em tempo real que permite que em duas horas se possa ter um resultado de PCR, isto é, trata-se de equipamentos que podem indicar o padrão de resistência aos principais fármacos que são usados no tratamento da tuberculose, “quer dizer, a partir daí o clínico já sabe quais os medicamentos a administrar e quais não deve administrar e qual é a linha de tratamento para o paciente que ele deve submeter”, precisou a fonte. (Constantino Henriques)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here