Gilberto Mendes promete campo polivalente a escola secundária de Namicopo

0
133

Nampula (IKWELI) – A Escola Secundária de Namicopo, na cidade de Nampula, no norte de Moçambique, vai, a partir dos próximos tempos, contar com um campo desportivo multiuso, a ser erguido com a intervenção do estado moçambicano, com o propósito de impulsionar a prática de diferentes modalidades desportivas.

Localizada no considerado bairro mais populoso de Moçambique, a Escola Secundária de Namicopo tem – se destacado, nos últimos tempos, no panorama desportivo nacional, movimentando diversas modalidades desportivas destacadamente o voleibol, atletismo, futebol, bem como o basquetebol em feminino, nas quais tem amealhado resultados desportivos encorajadores.

No ano passado, recorde-se, a Escola Secundária de Namicopo participou no campeonato provincial de basquetebol de Nampula, nos escalões de formação, tendo-se tornado no primeiro estabelecimento de ensino público, pelo menos na província de Nampula, a disputar uma competição oficial. Aliás, no mesmo ano em que era estreante em competições federativas, Namicopo surpreendeu, também, aos desportistas pois sagrou-se campeã provincial em basquetebol feminino no escalão de juvenis, o que lhe valeu sua participação no nacional da modalidade que teve palco montado na província da Zambézia, prova na qual terminou em segundo lugar, mesmo no meio dos clubes nacionais.

Entretanto, segundo o Ikweli tem vindo a reportar, Namicopo tem ressentido da falta de infra-estruturas desportivas para o treinamento das suas equipas. Aliás, para o efeito, as equipas, sobretudo do basquetebol, são obrigadas a recorrer os recintos circunvizinhos, mas o acesso não tem sido facilitado dada a disputa do local com outras agremiações desportivas.

“Para dizer que nós temos muita vontade para corresponder com as expectativas das meninas, mas acima disso, temos algumas dificuldades a começar para o local onde treinarmos as equipas, porque nós aqui na escola não temos espaço para treinar, o que tem acontecido é que nós andamos de campo em campo a procura de um local para treinar, e isso tem sido grande transtorno”, disse Cassimo Ali Natunga, director da Escola Secundária de Namicopo, durante a visita efectuada, recentemente, aquele estabelecimento de ensino, pelo Secretário de Estado do Desporto, Gilberto Mendes.

“Também, temos encontrado dificuldades para encontrar o próprio material desportivo, porque até agora os únicos parceiros que temos é o governo distrital e provincial. Outra coisa que nós gostaríamos é mesmo pedir a vossa excelência para que aquelas bolsas olímpicas têm que olhar, também, para nós porque há algumas atletas que podem corresponder com esse tipo de investimento”, precisou Natunga.

O desejo de ver melhoradas as condições de trabalho dos praticantes das modalidades desportivas na Escola Secundária de Namicopo foi fortificado por Salma Abdala Ussene, capitã da equipa de basquetebol.

Dizer que ao andar do tempo íamos treinando, mas com dificuldades por causa de campo porque, até agora, não temos um campo definitivo em que nós possamos treinar todos os dias. Temos andado de campo em campo para ver se podemos conseguir um horário favorável, mas mesmo assim nós temos nos esforçado muito para mantermos o nosso desporto em pé, não só o basquetebol, mas sim outras modalidades, por isso estamos a pedir a vossa excelência para que nos dê mão para poder nos ajudar”, implorou a atleta

“Para o nosso caso, nós que já somos pré-finalistas no ensino geral, pedimos também oportunidades de bolsas de estudos para que não possamos sofrer muito assim que sairmos daqui e isso, também, vai permitir-nos para que lá estejamos num mesmo lugar e no mesmo nível”, acrescentou Salma Abdala Ussene.

“Vocês são uma referência quando se fala de desporto na escola”

Para o Secretário de Estado do Desporto (SED), Gilberto Mendes, as preocupações arroladas tanto pelas atletas, assim como pela direcção da escola, são legítimas, pelo que avançou com uma série de promessas para um futuro sorrisito no seio daquele ambiente escolar.

“Nós estamos a ouvir falar desta escola, vocês são uma referência quando se fala de desporto na escola e ouvimos as vossas preocupações que são, também, nossas preocupações e gostaria que pudessem desfrutar daquilo que o desporto pode oferecer de melhor para a formação do homem”, começou por dizer Gilberto Mendes.

“Há muitas meninas como vocês que hoje beneficiaram de bolsas de estudo, umas nas suas próprias províncias, outras estão a estudar em Maputo, outras estão em Portugal, outras nos Estados Unidos da América, portanto, as possibilidades que o desporto dá e abre são muitas. Só nos EUA temos cerca de 23 meninas com bolsas a jogar basquetebol e em Portugal são várias, e porque não podem sair meninas da Escola Secundária de Namicopo para os EUA? Formarem-se lá e depois ajudarem a escola, contribuírem para a melhoria da própria escola. Então, ouvimos a vossa preocupação, vamos levar esse recado para a nossa reflexão e ver como nós podemos auxiliar nesse pedido que vocês fazem, das bolsas de estudo, do acompanhamento da escola, na forma como nós podemos melhorar o vosso empenho, principalmente as meninas que já são finalistas e que vão entrar agora na universidade e, seria bom que entrassem e continuarem a praticar o basquetebol, voleibol, mesmo para onde vão”, referiu o SED.

“Nós vamos mandar para aqui equipamentos desportivos, esse equipamento vai chegar próxima semana (esta semana), vamos mandar bolas, coletes e, gostaríamos, também, que introduzissem o andebol”, prometeu o titular das pastas do desporto em Moçambique.

No que diz respeito às infra-estruturas desportivas, o SED precisou que “se a escola conseguir um espaço nós podemos ajudar a encontrar recursos para se fazer o campo, porque para fazer um campo de salão não é assim muito complicado. Nós podemos fazer um campo aqui na própria escola, porque a escola merece por tudo quanto já fez e ganhou. Vocês merecem esse prémio e, é por isso que nós tivemos que vir até aqui, nesta nossa visita”.

O apelo de Mendes aquelas jovens desportistas é no sentido de “não se desviarem do desporto, e perceberem que o vosso primeiro marido é a escola, o vosso primeiro namorado é a escola, pensem na vossa formação primeiro, porque aqui entre vós podem sair Lurdes Mutola, pode sair qualquer campeã que saiu no passado. A Lurdes Mutola, também, era uma menina em que os pais não tinham condição nenhuma, ela vem de uma família pobre, mas brilhou a nível mundial, então, vocês não podem olhar pelas dificuldades como uma coisa que pode vos impedir de chegar onde querem chegar, vocês podem chegar onde vocês quiserem e isso só depende daquilo que vocês têm dentro da cabeça como juízo, estudar e praticar o desporto e evitarem de se desviar”, sublinhou o representante de Filipe Nyusi no capítulo desportivo moçambicano. (Constantino Henriques)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here