Governo de Ribáuè distribui material de higienização aos moto-taxistas e transportadores semi-colectivos de passageiros

0
498

Nampula (IKWELI) – O Administrador do distrito de Ribáuè, na  província de Nampula, Emanuel Impissa, está empenhado na sensibilização das comunidades sobre as medidas de prevenção do novo coronavírus, a covid-19, e com efeito, na última sexta-feira (24) procedeu a distribuição de materiais de higienização aos operadores de táxi de mota e de transportes semi-colectivos de pessoas e bens.

Na vila sede, Impissa distribuiu máscaras de pano, sabão e baldes para aquele grupo de trabalhadores, afirmando que com aquele material distribuído espera-se que sejam desinfectados condutores e passageiros que utilizam as principais paragens do distrito.

Os postos administrativos de Ribáuè Sede e Cunle foram os primeiros a se beneficiarem da iniciativa, a qual, numa primeira fase, pelo menos, abrangeu mais de 100 operadores de táxi de mota.

A priorização dos transportadores, neste processo de distribuição de materiais de higienização, de acordo com o administrador do distrito de Ribáuè, deve-se “a vulnerabilidade dos taxistas de moto e dos condutores de semi-colectivos que se põe na rua para ganhar o seu pão e sustentar a família, e sentimos que esse ganha-pão deve ser seguro de modo a proteger a eles, os passageiros, as famílias e a comunidade no geral”.

Impissa fez saber que nos próximos tempos o seu executivo enviará um número considerável de alfaiates para a Texmoque, uma firma de produção de capulanas, actualmente engajada no fabrico de máscaras com base na capulana, para uma troca de experiências e posterior réplica das iniciativas naquele distrito.

Num outro desenvolvimento, o governante avaliou, positivamente, o cumprimento, naquele distrito, do estado de emergência, decretado pelo Presidente da República, mas mesmo assim “apelamos a vigilância e em caso de termos cidadãos vindos de locais com o problema da covid-19 que nos avisem para fazermos o rastreio. O nosso apelo é para que a população fique em casa e sigamos as recomendações emanadas no decreto presidencial”. (Redacção)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here